Pesquisadores de Israel desenvolveram implantes 3D de medula espinhal que podem fazer com que pessoas paralisadas por lesões na coluna voltem a andar. O implante é criado a partir de células humanas e, segundo o estudo, o teste realizado em ratos paralisados apresentou 80% de chance de sucesso.  

O processo envolve a retirada de uma amostra de células de gordura do estômago de um paciente, as células são reprogramadas a partir de aplicação de engenharia genética para se tornar células-tronco embrionárias.  Os dispositivos personalizados desta maneira evitam a rejeição pelo organismo.  

publicidade

Leia também!

“Este é o primeiro caso no mundo em que tecidos humanos de engenharia implantados geraram recuperação em um modelo animal para paralisia crônica de longo prazo – que é o modelo mais relevante para tratamentos de paralisia em humanos”, afirmou o pesquisador líder, Tal Dvir.  

Implante de medula espinhal 3D

O trabalho foi realizado no Centro Sagol de Biotecnologia Regenerativa, da Escola Shmunis de Biomedicina e Pesquisa do Câncer, e no Departamento de Engenharia Biomédica da Universidade de Tel Aviv, em Israel. 

Ilustração de lesão na medula espinhal
Implante de medula espinhal 3D pode devolver o movimento a pessoas paralisadas. Imagem: Magic mine/Shutterstock

Os pesquisadores esperam realizar estudos clínicos com testes em humanos e começar a aplicação dos implantes em pessoas paralisadas em breve. “Existem milhões de pessoas em todo o mundo que estão paralisadas devido a lesões na coluna e ainda não há tratamento eficaz para sua condição. Indivíduos feridos em uma idade muito jovem estão destinados a sentar em uma cadeira de rodas pelo resto de suas vidas, arcando com todos os custos sociais, financeiros e relacionados à saúde da paralisia”, afirmou Dvir. 

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!