Um estudo publicado este mês na revista Scientific Reports sugere que a astronomia e a antropologia se uniram para ajudar a determinar o que desencadeou o declínio de uma grande civilização norte-americana há 1,6 mil anos: os Hopewell. De acordo com a nova abordagem, a sociedade que viveu no Vale de Ohio entre 200 e 300 anos antes da Era Comum (AEC)* pode ter sido aniquilada pelo impacto de um cometa.

Relatos da mesma época do declínio da civilização Hopewell indicam passagem de 69 cometas. Imagem: Frunze Anton Nikolaevich – Shutterstock

Segundo a pesquisa, conduzida por uma equipe de cientistas liderada pelo antropólogo Kenneth Tankersley, especialista em eventos catastróficos de impacto vulcânico e cósmico e nativos americanos contemporâneos, os Hopewell eram ancestrais de muitas tribos nativas americanas modernas, como os Haudenosaunee (Iroquois) e os Algonquin. 

publicidade

Sua existência é atestada por estruturas de montes incrivelmente simétricos que se estendem pelo Vale do Rio Ohio. Essas estruturas de 1,6 mil a 2 mil anos, conhecidas como High Bank Works, estão entre as mais belas de todas as paisagens sagradas indígenas americanas. Debaixo delas os arqueólogos encontraram artefatos habilmente trabalhados feitos de materiais provenientes de milhares de quilômetros que vão desde as Montanhas Rochosas até o Oceano Atlântico e do Canadá ao Golfo do México. Esses objetos incluem instrumentos musicais, rochas em forma de animais e dentes de megalodonte fossilizados.

Muitas tribos diferentes têm relatos semelhantes sobre cometas na mesma época

Tankersley e sua equipe analisaram sedimentos perto de 11 sítios arqueológicos Hopewell e encontraram micrometeoritos pertencentes a um cometa visitante. A equipe acredita que essas peças podem ser resultantes de uma violenta explosão, que iniciou incêndios florestais, devastando as plantações do povo Hopewell e a paisagem local.

publicidade

“O que é fascinante é que muitas tribos diferentes têm histórias semelhantes do evento”, disse Tankersley em um comunicado divulgado pela Universidade de Cincinnati. “A população antiga de Miami relatava uma serpente com chifres que voou através do céu e jogou pedras na terra antes de cair no rio. Quando você vê um cometa atravessando o ar, ele se pareceria com uma cobra grande”, disse ele. “Os Shawnee referem-se a uma ‘pantera do céu’ que tinha o poder de derrubar a floresta. A conversa de Ottawa é sobre um dia em que o Sol caiu do céu. Quando um cometa atingiu a termosfera, ele teria explodido como uma bomba nuclear”.

Terraplanagem em forma de cometa em Milford. Imagem: Kenneth Barnett Tankersley

Cometas são objetos fascinantes que fazem longas viagens ao redor do Sol. Alguns têm órbitas que duram dezenas de milhares de anos, por exemplo, e é o que os torna tão singularmente especiais. À medida que um cometa entra na vizinhança da Terra, ele também se aproxima do Sol, cujo calor derrete o gelo do corpo astronômico e desencadeia a emissão de gases, o que forma sua cauda brilhante.

publicidade

No novo estudo, os pesquisadores citam várias evidências para apoiar a possibilidade de que fragmentos de um cometa apareceram nos céus dos EUA durante o capítulo final da civilização Hopewell.

Leia mais:

publicidade

Durante o mesmo período, pessoas na China observaram muitos cometas. “Entre 1,8 mil e 1,4 anos atrás, astrônomos chineses documentaram 69 cometas próximos à Terra, incluindo o de Halley”, observaram os autores da pesquisa.

De acordo com Tankersley, os micrometeoritos encontrados nos locais de Hopewell são ricos em platina e irídio, dois elementos que aparecem em crateras de impacto. Usando a datação por radiocarbono realizada pela Beta Analytic e pelo Centro de Estudos Aplicados de Isótopos da Universidade da Geórgia, os arqueólogos determinaram a idade aproximada do evento. 

“A explosão afetou uma área maior que Nova Jersey, ateando fogo em 23.830 quilômetros quadrados entre os anos 252 e 383”, diz o artigo. “Isso coincide com um período em que 69 cometas próximos à Terra foram observados e documentados por astrônomos chineses e testemunhados por nativos americanos como contados através de suas histórias orais”.

Há mais um sinal sugestivo de que um cometa pode ter destruído o povo Hopewell. No artigo, os autores descrevem o local da Terraplenagem de Milford, nos arredores a nordeste de Cincinnati. Ele apresenta uma forma de cometa, que os autores do estudo dizem ter sido “construída perto do epicentro da explosão no ar”.

A equipe espera que o novo estudo esclareça como eventos astronômicos como o proposto podem ter impactado as sociedades. “É difícil saber exatamente o que aconteceu”, disse o biólogo e coautor do estudo David Lentz, também da Universidade de Cincinnati. “Mas temos essa área de alto calor que teria sido catastrófica para as pessoas naquela área e além”.

Agora, a equipe planeja estudar o pólen antigo que pode ter ficado preso nos sedimentos Hopewell, o que poderia indicar como exatamente a explosão afetou a paisagem botânica perto de suas comunidades.

*Era Comum (EC) e Antes da Era Comum (AEC) são as nomenclaturas atualizadas para os termos Depois de Cristo (D.C.) e Antes de Cristo (A.C.)

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!