Diversas companhias de games vêm demonstrando apoio à Ucrânia após a invasão russa, mas o governo do país pede uma medida mais forte: o bloqueio de jogadores russos.

Mykhailo Fedorov, Ministro de Transformação Digital da Ucrânia, postou uma carta em sua conta no Twitter destinada a “todas as companhia de games e plataformas de esports” pedindo o bloqueio temporário de todas as contas russas e bielorrussas, parada de participação de times russos e bielorrusos em todos os eventos internacionais de esports e cancelamento de eventos internacionais dentro do território da Rússia e Bielorrússia.

publicidade

“Eu tenho certeza que vocês não vão apenas ouvir, mas também fazer tudo possível para proteger a Ucrânia, a Europa, e finalmente, o mundo democrático inteiro da agressão autoritária sanguinária,” afirmou Fedorov na carta. Na postagem, o Ministro marcou as contas oficiais de Xbox e PlayStation e, numa postagem subsequente, adicionou pedidos a Riot Games, Eletronic Arts, Ubisoft, Gameloft e Wargaming.

O objetivo desses bloqueios, de acordo com a carta, seria forçar os cidadãos russos a se voltarem contra o ataque do governo, o que ajudaria a “motivar os cidadãos da Rússia a proativamente parar a vergonhosa agressão militar”.

Leia mais!

Mykhailo Fedorov vem usando sua conta no Twitter com frequência para fazer apelos de sanções à Rússia por parte de grandes empresas no mundo do entretenimento e finanças.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!