Aproveitando seu evento desta semana, a Apple anunciou o lançamento de um novo computador para a linha de produtos vendidos pela marca em vários países: o Mac Studio. O desktop é uma versão turbinada do Mac Mini, como chip M1 Ultra e que pode funcionar junto do Studio Display, monitor equipado com processador do iPhone e iOS.

Sem modificar os computadores Mac Pro, a Apple resolveu criar uma nova categoria de PCs chamada Mac Studio. Com este novo produto, a empresa da maçã pretende entregar desempenho superior ao modelo voltado para profissionais, em um corpo muito menor e mais compacto.

Leia também

Mac Studio e Studio Display (Imagem: divulgação/Apple)
Mac Studio e Studio Display (Imagem: divulgação/Apple)

Olhando por fora, o Mac Studio tem as mesmas dimensões de um Mac Mini, mas com quase o triplo da altura. Como o objetivo é desempenho neste computador, ele oferece um número muito maior de entradas e saídas para o ar quente.

publicidade

Mac Studio é menor e mais forte que o Mac Pro

A caixinha de alumínio, que além de oferecer visual mais arrojado, também serve como dissipador de calor, entrega quatro portas USB-C em Thunderbolt 4, conexão para rede cabeada, duas USB-A 3.1 Gen 2, HDMI e mais duas USB-C na parte da frente, além de leitor de cartões SD.

Mac Studio (Imagem: divulgação/Apple)
Mac Studio (Imagem: divulgação/Apple)

Por dentro, o novo chip M1 Ultra pode estar presente, ou então um M1 Max. As configurações possíveis incluem até 128 GB de memória unificada (RAM), 8 TB de SSD de até 7,4 GB/s e tudo isso pode garantir desempenho superior até ao mais caro e espaçoso Mac Pro, sendo o único computador da Apple ainda apenas com chip x86 da Intel – em números, ele pode ser até 3,7 vezes mais rápido que o Mac Pro.

A força bruta desse novo Mac Studio é grande o suficiente para plugar até quatro Pro Display XDR e uma TV 4K ao mesmo tempo. Já o M1 Ultra permite até 18 streams simultâneos em 8K ProRes em uma edição de vídeo. Em mais uma comparação com o Mac Pro, agora de 28 núcleos, o Mac Studio pode ser até 60% mais rápido.

Mac Studio (Imagem: divulgação/Apple)
Mac Studio (Imagem: divulgação/Apple)

Studio Display é um monitor com chip do iPhone 11

Junto do Mac Studio, a Apple também mostrou ao mundo um novo monitor com o mesmo chip A13 Bionic que está presente no iPhone 11. Mesmo com tanto poder de processamento, este modelo é uma versão “mais simples” do Pro Display XDR, utilizado pela marca para profissionais.

Além do chip A13 Bionic, o Studio Display também roda iOS. O objetivo da Apple é oferecer recursos na tela de forma independente do computador, além de ferramentas importantes para a câmera frontal de 12 megapixels com lente ultrawide. Ela utiliza o Center Stage do iPad mais recente, focando a imagem em quem está na frente da tela.

Studio Display (Imagem: divulgação/Apple)
Studio Display (Imagem: divulgação/Apple)

Para som, o Studio Display ainda oferece seis alto-falantes com suporte para áudio espacial e Dolby Atmos. A tela é de 27 polegadas e a resolução é 5K, suficiente para muita gente que trabalha com edição de vídeos e fotos. O acabamento é em alumínio, como em todos os outros produtos da linha Mac.

O Studio Display ainda oferece três portas USB-C com até 10 Gb/s, junto de uma Thunderbolt que é capaz de enviar até 96 watts de energia para suprir as necessidades de bateria de um MacBook Pro.

Quando e quanto?

O Mac Studio chega ao mercado internacional a partir do dia 18 de março, mas a pré-venda começa hoje. O preço para os Estados Unidos começa em U$ 1.999 e no Brasil ele parte de R$ 22.999. O valor, dependendo da configuração, pode chegar em R$ 88.198.

Já o Studio Display custa a partir de US$ 1.599 nos Estados Unidos e R$ 17.999 no Brasil. Com uma base especial e tratamento contra reflexo, o monitor pode chegar aos R$ 26 mil.

Via: Apple.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!