A subvariante da Ômicron, BA.2, está sendo associada a um aumento dos casos de Covid-19 na Escócia, segundo o professor Gregor Smith, da Universidade de Glasgow. Essa nova versão do vírus foi encontrada pela primeira vez  em dezembro e já foi considerada mais transmissível pela Organização Mundial da Saúde (OMS) do que a BA.1, que surgiu justamente no país do Reino Unido.

Apesar disso, não há evidências de que a nova subvariante da Ômicron possa causar casos mais graves da doença. O número de mortes segue controlado no país, que se prepara para retirar quase todas as restrições contra a Covid-19, incluindo o uso de máscara em locais fechados, na próxima segunda-feira.

publicidade

Em entrevista ao programa  Good Morning Scotland, Smith disse que os países que tiveram casos da BA.2 registraram um aumento “rápido e acentuado de novas infecções”. “Nossa proporção é atualmente cerca de 85% agora. E você pode ver que os países que têm BA.2 agora estão experimentando os aumentos mais rápidos e acentuados nas taxas de casos”, completou.

O professor ainda falou que outros países do Reino Unido, como a Inglaterra, também já estão enfrentando um aumento de casos de Covid-19 em decorrência da nova subvariante da Ômicron. A Escócia registrou na última sexta-feira a  maior taxa de infecções por Covid desde que a amostragem começou no outono de 2020.

Subvariante da Ômicron na Alemanha

Enquanto alguns países do mundo tentam voltar para a normalidade, abolindo inclusive o uso de máscaras, a Alemanha mostra que a pandemia da Covid-19 ainda não está no fim. O país bateu recorde de novos casos da doença em 24 horas e se prepara para uma nova onda da doença antes do previsto.

Nesta quinta-feira (10), a Alemanha registrou 262.752 infecções em 24 horas, além de 259 mortes. Há cerca de uma semana o patamar estava bem menor, com cerca de 210 mil novos casos no período de um dia. A média móvel de novos casos para cada 100 mil pessoas, medida utilizada como principal parâmetro pelo governo, também aumentou de 1.174 para 1.388.

Leia também!

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!