O CEO da Impossible Foods, uma das maiores empresas de comida vegana do mundo, declarou que até 2035, é possível que ninguém mais esteja consumindo carne de animais abatidos. De acordo com o executivo, isso acontecerá porque a comida vegana será saborosa, nutritiva e acessível.

“Nossa missão é substituir completamente o uso de animais como tecnologia alimentar até 2035”, declarou Patrick Brown, CEO da Impossible Foods. De acordo com ele, isso é totalmente factível e não só a sua empresa, como empresas concorrentes no mercado comida vegana, estão trabalhando para isso.

Fast foods popularizaram comida vegana?

A Impossible Foods foi fundada em 2011, mas só tenho ganho real popularidade nos últimos dois ou três anos, quando a comida vegana que imita a carne ficou mais popular no mundo todo. Parte disso, se deve a grandes redes de fast food, que passaram a disponibilizar versões sem proteína animal de seus clássicos.

Um exemplo disso é o Burger King, que lançou o Rebel Whooper, uma versão com hambúrguer de plantas do Whooper, o principal produto do cardápio do restaurante. No Brasil, posteriormente, o sanduíche foi renomeado para “Whooper de Plantas”, para facilitar a assimilação pelo público.

publicidade

Leia mais:

Nos Estados Unidos, o a versão vegana do Whooper conta com hambúrgueres da Impossible Foods, por conta disso, inclusive, recebeu o nome de “Impossible Whooper” por lá. Aqui no Brasil, o hambúrguer do Whooper de plantas é produzido pela Marfrig, ironicamente, a maior produtora de hambúrgueres de proteína animal do mundo.

CEO poderia estar certo…

Vacas em um pasto
Criação de gado de corte é uma das maiores fontes de gases do efeito estufa do planeta. Crédito: CC0/Domínio público

A previsão de Patrick Brown é muito otimista, mas não seria má ideia caso se concretizasse, já que a criação e abate de animais para consumo humano está entre as principais fontes de poluição do ar e do solo. Além disso, o aumento de áreas de pastagem para criação de gado de corte é uma das principais motivações para o desmatamento.

“O impacto destrutivo da agricultura animal no meio ambiente global excede em muito o de qualquer outra tecnologia na Terra”, afirma Brown.

“A pegada de gases de efeito estufa da agricultura animal rivaliza com a de todos os carros, caminhões, ônibus, navios, aviões e foguetes combinados. A pecuária polui e consome mais água do que qualquer outra indústria”.

Via: Futurism

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!