A imprensa de Cuba anunciou nesta quinta-feira (28) que a Mambisa, vacina em spray nasal contra a Covid-19 desenvolvida pelo país está apresentando bons resultados nos estudos clínicos.  

O diretor de Pesquisa Biomédicas do estatal Centro de engenharia e Biotecnologia (CIGB), Guillén Nieto, afirmou que o novo imunizante foi capaz de quadruplicar os anticorpos contra o SARS-CoV-2 em mais de 70% dos voluntários.  

publicidade

Leia também!

Os estudos reuniram 1.041 voluntários e aplicaram a vacina em spray em quase metade deles, os outros receberam a vacina cubana Abdala, que também age contra a Covid-19. De acordo com um jornal local, os resultados preliminares “mostram que pelo menos 80% dos voluntários atingiram os níveis de resposta imunológica esperados”. 

A Mambisa é a única candidata cubana a vacina que foi obtida por engenharia genética e com proteína recombinante com mais de 99% de pureza, o que a torna “um medicamento muito seguro”, segundo Guillén.  

A vacina em spray utiliza o mesmo antígeno contra o coronavírus que a Abdala, que já recebeu a autorização emergencial do Centro de Controle Estatal de Medicamentos, Equipamentos e Dispositivos Médicos (CECMED) e foi aplicada em mais de 8 milhões de pessoas no país.  

Vacina em spray nasal
Covid-19: vacina em spray nasal de Cuba apresenta bons resultados. Foto: Josep Suria/Shutterstock

Cuba não comprou vacinas no mercado internacional, apenas desenvolveu e aplica suas próprias fórmulas, são elas: Abdala, Soberana 02 e Soberana Plus.  

Os pesquisadores responsáveis pela Mambisa apontam que uma das maiores vantagens do imunizante é o fato dele ser aplicado diretamente no nariz, facilitando o bloqueio do SARS-CoV-2 em seu principal ponto de entrada no organismo. 

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!