Há algumas semanas – mais precisamente no dia 14 de junho -, foi anunciado pela Ford um recall para o Mustang Mach-E, o primeiro carro 100% elétrico da montadora. Segundo as informações do chamado, foi identificado um problema que pode causar superaquecimento no sistema de baterias e perda de energia, fazendo até o carro deixar de ligar em alguns casos.

Até encontrar uma correção definitiva, a gigante do ramo automotivo preferiu interromper as entregas de novas unidades do modelo. Já as vendas, entretanto, continuam valendo, informa um porta-voz da Ford: “O revendedor ainda pode vender (o Mach-E). Eles simplesmente não podem entregar”. 

publicidade

“Não é diferente de qualquer outro aviso de recall”, acrescenta o comunicado. Somente nos EUA, quase 50 mil unidades terão que passar pelo processo.

Ford Mustang Mach-E
Ford Mustang Mach-E. Imagem: Ford/Divulgação

Veja também:

Atualização de software

Apesar de indicar que uma solução poderia chegar só no terceiro trimestre deste ano, um fórum de discussão dedicado ao Mach-E revelou na última quarta-feira (29) que alguns revendedores já começaram a oferecer o recall, que envolve uma atualização manual do software embarcado no veículo.

A boa notícia é que os proprietários não serão obrigados a visitar uma concessionária, basta aguardar até que a atualização seja liberada para todos automaticamente, o que deve acontecer entre o final de julho e agosto, diz a Ford. 

É importante destacar que não há troca de peças envolvidas até o momento. Segundo uma das postagens do fórum Mach-E, a atualização permitirá que os motoristas ao menos conduzam o Mach-E em um modo de potência reduzida, evitando os problemas de perda de energia e partida, ou seja, ainda há chance do veículo passar por outro recall mais detalhado no futuro.

Via: Mach-E Forum, Insideevs

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!