Na última quarta-feira (13), a Netflix confirmou a Microsoft como parceira para os futuros planos mais baratos, com anúncios. As propagandas durante o conteúdo disponível para os assinantes, porém, quase foram parar nas mãos do Google.

Essa batalha foi vencida pela Microsoft. Entenda como:

Concorrência

Após a recente perda de assinantes após mais de uma década, a Netflix revelou em abril que teria interesse em oferecer planos mais baratos através de anúncios durante o streaming. Desde essa revelação, executivos da empresa passaram a conversar com algumas companhias para firmar esse acordo de anúncios, entre elas a Comcast Corp, NBC Universal, Roku e Google.

Porém, não houve avanço em nenhuma dessas negociações devido à concorrência em serviços de streamings de vídeos e filmes que essas empresas fornecem. Afinal, o Google é dono do YouTube, a Roku Channel pertence a Roku e o serviço Peacock é do conglomerado NBC Universal.

publicidade

Dessa forma, não compensaria para a Netflix fechar acordo com companhias que possuem serviços concorrentes no segmento. A Microsoft, por sua vez, não tem um serviço que pudesse concorrer diretamente no streaming de filmes, séries e vídeos.

Leia mais:

Xandr

Em dezembro de 2021, a AT&T vendeu a plataforma de anúncios Xandr para a Microsoft. Com essa aquisição, a Xandr tem mostrado grande potencial de garantir a privacidade e proteção das informações de usuários nos serviços que a Microsoft, e agora a Netflix, divulga anúncios. 

Em post no blog após o anúncio, Greg Peters, COO da Netflix, reforçou a importância da privacidade dos usuários ao firmar acordo com a Microsoft. “A Microsoft tem a capacidade comprovada de oferecer suporte a todas as nossas necessidades de publicidade à medida que juntos construímos uma nova oferta suportada por anúncios. Mais importante, a Microsoft ofereceu a flexibilidade para inovar ao longo do tempo tanto no lado da tecnologia quanto nas vendas, bem como fortes proteções de privacidade para nossos membros”, escreveu Peters.

Valor das propostas

Em sua newsletter para o Insider, Jordan Parker Erb afirmou que, segundo fontes com envolvimento no processo, a Netflix precisava aumentar sua receita de maneira mais rápida. Sendo assim, a proposta enviada pelo Google foi baixa em comparação com o que é esperado pelos executivos do serviço de streaming.

Além da parceria garantir novas opções de planos para a Netflix, a Microsoft também se beneficiará ao anunciar com a empresa. O Xandr poderá alavancar ainda mais suas publicidades com a Netflix e integrá-la com serviços como a TV conectada (CTV) e Xbox. 

“Os profissionais de marketing que procuram a Microsoft para suas necessidades de publicidade terão acesso ao público Netflix e ao inventário premium de TV conectada. Todos os anúncios veiculados na Netflix estarão disponíveis exclusivamente na plataforma da Microsoft”, escreveu Mikhail Parakhin, presidente de Experiências Web da Microsoft em comunicado. 

Com informações de Hollywood Repórter e Insider.

Imagem: Sean Locke Photography/ Shutterstock

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!