O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, informou nesta segunda-feira (1) que o Brasil irá receber o antiviral tecovirimat para “reforçar o enfrentamento ao surto” de varíola dos macacos no país. O anúncio foi feito através de sua conta oficial do Twitter, onde o gestor explicou que, inicialmente, apenas os casos mais graves receberão tratamento com o fármaco. 

De acordo com informações da CNN, o tecovirimat tem sido disponibilizado como opção de “uso compassivo” nos Estados Unidos. No entanto, o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) afirma que ainda não há dados suficientes que comprovem a eficácia do remédio contra a varíola dos macacos. 

“É essencial a realização de estudos randomizados e controlados para avaliar a segurança e eficácia do TPOXX em humanos com infecções por varíola dos macacos”, disse o CDC. 

Leia mais! 

Brasil receberá vacinas contra a varíola dos macacos

O secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Arnaldo Medeiros, afirmou em uma coletiva na sexta-feira (29) que a primeira remessa de vacinas contra a doença adquiridas pelo Brasil deve ser entregue em setembro. Contudo, Medeiros ressaltou que, conforme orientação da Organização Mundial da Saúde (OMS), uma vacinação em massa ainda não irá acontecer. 

A orientação da entidade é de que a vacinação seja direcionada para pessoas expostas a alguém contaminado e para aqueles com alto risco de infecção. 

Até domingo (31), o Brasil registrava 1.342 casos de varíola dos macacos, de acordo com o Ministério da Saúde. A pasta confirmou a primeira morte pela doença no país na última sexta-feira. Outras duas mortes relacionadas à doença foram relatadas na Europa. 

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!