Em janeiro deste ano um rapaz de 23 anos supostamente se passou por um filho de uma senhora e servidora pública, e aplicou um golpe, pedindo uma transferência via PIX no valor de R$ 60 mil.

Ele enviou uma mensagem no WhatsApp fingindo ser filho da vítima, que na hora não desconfiou e realizou a transferência do valor especificado. O suspeito foi preso nesta terça-feira (02), na cidade de Aparecida de Goiânia, em Goiás.

publicidade

Leia mais:

Breno Andrade, delegado e responsável pelo caso, afirmou que foram feitas 6 transferências bancárias para contas diversas. “A vítima fez transferências para seis contas bancárias no valor de R$ 60 mil, ou seja, uma quantia vultuosa. Percebemos em golpes deste tipo, na grande maioria dos casos os criminosos são de outros estados e, neste caso, não foi diferente”, relatou o delegado.

A polícia afirmou que existem provas de que foi ele quem cometeu o crime e que agia sozinho, porém o rapaz preferiu ficar em silêncio durante a prisão.

“Foram seis contas diferentes. Uma em nome do criminoso e outras em nome de outras pessoas. A polícia vai identificar se essas contas em nome de outras pessoas são de pessoas que ajudaram no crime ou em nomes indevidos”, disse Breno.

Usuários do Pix cresce em 72% em um ano

Foram apreendidos dois celulares, computadores e cartões de banco na casa do suspeito, as contas utilizadas pelo jovem também foram bloqueadas. A Polícia Civil de Goiás também fez parte da operação e afirmou que não sabe se vai conseguir recuperar o dinheiro da vítima.

Ainda segundo a polícia, a maioria das informações utilizadas por criminosos em golpes são facilmente achadas na internet, em bancos de dados. O delegado ainda explicou que esse é um crime fácil de ser cometido e, por isso, tem se tornado cada vez mais comum.

Via: Folha Vitória

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!