A Tencent pode estar interessada em se tornar a maior acionista da publisher Ubisoft e cogita fazer um investimento considerável em jogos como “Assassin’s Creed” e “Far Cry” em um futuro próximo. As informações foram divulgadas em uma matéria da Reuters.

De acordo com a matéria, algumas fontes alegam que a Tencent expressou um desejo de se tornar a acionista principal da Ubisoft. Para que isso ocorra, a empresa chinesa estaria disposta a oferecer US$ 100 por ação, o que seria um valor duas vezes maior do que o atual.

publicidade
Imagem: Reprodução/Ubisoft
Imagem: Reprodução/Ubisoft

As informações trazidas pela Reuters causaram um impacto nas ações da Ubisoft: na última quarta-feira, 03, elas aumentaram em 15% – estavam em cerca de US$ 43 e passaram para aproximadamente US$ 48.

Em contraste ao suposto anseio da Tencent, alguns rumores recentes indicavam que a família Guillemot, fundadora da Ubisoft, estaria disposta a comprar a própria empresa. No entanto, seria difícil igualar a proposta do conglomerado chinês, que já possui uma participação minoritária nas ações da empresa francesa.

Leia mais:

A Tencent é considerada a maior empresa de games no planeta, após adquirir diversos estúdios no mundo nos últimos anos. Além disso, a companhia chinesa tem participações em ações de outras empresas famosas da indústria como Epic Games, Activision, Riot Games e Dontnod Entertainment.

Diretor demitido pela Ubisoft está trabalhando para a Tencent

De acordo com informações divulgadas pelo Axios, o ex-diretor criativo de “Assassin’s Creed Valhalla“, Ashraf Ismail, está trabalhando para o conglomerado chinês Tencent. Ele foi demitido da Ubisoft Montreal em 2020 após investigações internas sobre condutas inapropriadas, envolvendo assédio sexual, abuso de poder e acusações de infidelidade conjugal.

Para saber mais sobre o caso, acesse a reportagem do Olhar Digital.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!