Em São Paulo, os maiores de 18 anos já podem receber a quarta dose da vacina contra a Covid-19. Na maior parte do Brasil, o esquema vacinal já avança para também incluir os mais jovens neste segundo reforço. Apesar disso, uma recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) diz que cada país deve avaliar o custo-benefício de uma nova rodada de imunização de quem não pertence ao grupo de risco. 

De acordo com o Grupo Consultivo Estratégico de Peritos em Imunização da entidade, não há necessidade de aplicar a quarta dose em quem não é do grupo de risco, pelo menos enquanto esse público não tiver recebido essa segunda dose extra. A agência diz que pessoas jovens sem comorbidades conseguem uma proteção bastante efetiva contra a Covid-19 com o primeiro reforço.

publicidade

Joachim Hombach, conselheiro da OMS, diz que o risco da população geral desenvolver uma forma grave da doença após a primeira dose de reforço. Além disso, a maior parte da população em circulação desenvolve imunidade híbrida, com a proteção da vacina e da infecção por Covid-19.

Quarta dose da vacina contra Covid-19

O especialista defende que a quarta dose seja aplicada na população geral apenas depois dos idosos e grupos de risco. Lembrando que a orientação da OMS visa principalmente países que ainda não aplicaram as duas doses iniciais ou a primeira de reforço. “Essa continua sendo a nossa prioridade”, declarou Alejandro Cravioto, presidente do SAGE em coletiva de imprensa.

publicidade

Leia também:

“Embora existam, até o momento, poucos dados em relação à magnitude e duração do benefício de uma segunda dose de reforço com vacinas Covid-19, diferentes estratégias de vacinação devem ser utilizadas com base na situação epidemiológica e na disponibilidade de vacinas. O surgimento de novas variantes de preocupação e tendência de aumento do número de casos de Covid-19, também deve ser considerado, sobretudo para recomendações a grupos mais vulneráveis e expostos”, disse o Ministério da Saúde em junho, no começo da aplicação da quarta dose.

publicidade

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!