A empresa de segurança Elliptic divulgou nesta quarta-feira (24) um relatório que mostra que mais de US$ 100 milhões em NFTs foram roubados até julho de 2022.

Antes de enfrentar a desvalorização durante o Inverno Cripto, os NFTs tiveram alta no ano passado com especuladores ricos em criptomoedas investiram bilhões de dólares nos tokens. Apesar da desvalorização, os roubos continuam sendo aplicados.

publicidade

Leia mais:

A Elliptic também mostrou que o número de ataques nas mídias são equivalentes a 23% dos roubos de NFT em 2022.

publicidade

Os levantamentos revelaram que os criminosos receberam uma média de US$ 300.000 por golpe aplicado. A empresa ressalta que o valor pode ser ainda maior, afinal nem todos os roubos são denunciados publicamente.

Conceito de tokens não fungíveis, NFT
Apesar da desvalorização os NFTs continuam sendo alvo de golpes. (Imagem: sdecoret/Shutterstock)

“Há uma ameaça crescente aos serviços baseados em NFT de entidades sancionadas e explorações patrocinadas pelo Estado”, disse a Elliptic sobre o roubo de US$ 540 milhões sofrido pela Lazarus Group em abril deste ano. Autoridades norte-americanas alegaram que a Coreia do Sul seria responsável pelo roubo. 

publicidade

Mais de R$ 97 milhões podem ter sido roubados em NFTs “Bored Ape” e “Mutant Ape

Mais de US$ 18,5 milhões em NFTs Bored Ape Yacht Club e Mutant Ape Yacht Club podem ter sido roubados no OpenSea. Segundo um painel apresentado na plataforma aberta Dune Analytics, esse valor (acima dos R$ 97 milhões, em conversão direta) foi obtido após um cálculo realizado a partir das principais coleções no marketplace.

Ao todo, 130 NFTs Bored Ape e 268 NFTs Mutant Ape foram marcados como sob suspeita de roubo ou como roubados no OpenSea, de acordo com o painel. Assim, os tokens não fungíveis foram bloqueados.

publicidade

Imagem: Creativa Images/Shutterstock

Com informações da Reuters

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!