Recentemente, se tornou viral um boato que o Instagram começaria a compartilhar a localização exata de deus usuários. Por exemplo, se você postasse uma foto com uma localização geral, como “São Paulo”, os seus seguidores poderiam clicar na localização e achar a rua em que você estava, pois ela seria representada por um alfinete. 

No entanto, a rede social da Meta desmentiu o burburinho e garantiu que não utiliza e nem vai utilizar as localizações exatas dos usuários dessa maneira. 

publicidade

Leia também!

“Para ser claros, não compartilhamos sua localização com outras pessoas. Assim como outras empresas de mídia social, usamos a ‘localização precisa’ para coisas como tags de localização e recursos de mapas”, relatou a empresa em uma publicação no Twitter

publicidade

“Por exemplo, os usuários com a localização precisa ativada verão opções para locais mais próximos a eles ao tentar adicionar uma tag de localização a um story ou postagem do Instagram.” 

O CEO do Instagram, Adam Mosseri, ainda fez questão de lembrar que os serviços de localização precisa são recursos próprios dos aparelhos celulares e não uma nova ferramenta do Instagram. 

publicidade
Instagram. Imagem: Shutterstock
Instagram. Imagem: Shutterstock

Inclusive, é importante lembrar que os usuários podem optar por manter os serviços de geolocalização ativos e quais aplicativos terão acesso a esse recurso. Por exemplo, se você utiliza a Uber, faz sentido que o app acesse sua localização exata para confirmar uma corrida. 

Se você não se sentir confortável com outros aplicativos, como o Instagram, usando sua localização, basta acessar o menu de configurações do seu smartphone e desabilitar este recurso, deste modo, a rede social não poderá te “dedurar”, mesmo que tudo não tenha passado de uma fake news.

publicidade

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!