O modelo atual de lançamento de séries Netflix, com todos os episódios chegando à plataforma ao mesmo tempo, pode estar com os dias contados, e a companhia parece caminhar para um modelo de lançamentos semanais.

Apesar de o modelo de lançamentos com todos os episódios chegando à plataforma juntos possibilitar o hábito de “maratonar” séries, o que se tornou uma característica de produções Netflix, uma nova informação revela que o serviço de streaming quer começar o processo de abandonar este modelo, embarcando em lançamentos semanais.

Isto seria reflexo da guerra dos streamings, que vem impactando a companhia nos últimos anos. Apesar do sucesso de grandes produções como “Agente Oculto” e “Stranger Things“, a competição constante coloca cada vez mais pressão para que estes conteúdos originais tenham boa performance na plataforma.

Isto vem se tornando cada vez mais difícil, com outros streamings como Disney+, HBO Max e Prime Video elevando cada vez mais a quantidade e qualidade de suas próprias produções originais. Dada a quantidade de conteúdo disponível imediatamente em serviços de streaming, as conversas sobre como a Netflix pode se adaptar à competição vem aumentando cada vez mais.

publicidade

Algumas destas mudanças já vem acontecendo, como é o caso do plano mais barato financiado por anúncios, cuja chegada está prevista para 2023, mas que rumores indicam que o lançamento será antecipado para novembro deste ano.

Além disso, a Netflix está se tornando cada vez mais exigente ao cancelar produções, especialmente aquelas avaliadas negativamente. Isto, e o fato de que a Netflix coloca cada vez mais importância na audiência da primeira semana e mês de lançamento de uma série, fizeram as conversas se voltarem ao modelo de lançamento, e se ele ainda é o que funciona melhor.

Esta grande mudança pode acontecer, conforme sugere a nova edição do Puck News (via ScreenRant), que indica que a Netflix quer abandonar o modelo de lançamento atual de alguma forma. No momento, a Netflix utiliza o modelo de lançamento semanal para alguns conteúdos, como reality shows competitivos. Mas, é possível que isto passe a valer para as maiores produções originais Netflix, com o objetivo de manter a audiência engajada com um produto por um período mais longo de tempo.

De acordo com Matthew Belloni no Puck News, o CEO da Netflix Reed Hastings “parecia relutante em abandonar o modelo de lançamento compulsivo porque não precisava ou queria. Agora, parece que ele precisa.”

A Netflix já iniciou experimentos com modelos de lançamento diferentes. As quartas temporadas de “Ozark” e “Stranger Things”, por exemplo, foram lançadas em duas partes. Uma potencial mudança para lançamentos semanais de episódios para algumas séries colocaria a Netflix em um modelo similar ao da TV tradicional, e que o Disney+ e o Prime Video, entre outros, utilizam.

Boa parte dos assinantes pede que a Netflix mude para este modelo, principalmente pela preocupação constante que os fãs têm em se deparar com spoilers do final de uma temporada poucas horas após seu lançamento. Um modelo semanal também ajuda na divulgação boca a boca, que permite que a audiência cresça à medida que a série avança.

Leia mais!

Por outro lado, a Netflix teria benefícios em ter uma audiência que retorna ao serviço semanalmente para novos episódios, além da possibilidade de séries lançadas na plataforma poderem gerar teorias de fãs dentro das temporadas, e elevar a conversa sobre determinadas produções, o que o modelo atual não permite.

No entanto, já sabemos que a 5ª temporada de “Stranger Things” manterá o formato de lançamento atual.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!