Vídeos postados nas redes sociais e no site da Organização Internacional de Meteoros (IMO) mostraram que uma bola brilhante caiu o norte do Reino Unido. O objeto emitiu uma luz esverdeada e deixou um rastro de detritos ao longo do caminho.

As suspeitas são de que o objeto que deslumbrou a população não seja nenhum fragmento cósmico ou meteorito, e sim, um pedaço de lixo espacial, que se desprendeu da órbita da Terra e caiu na costa da Escócia.

Leia mais:

Testemunhas oculares compartilharam suas experiências no próprio site da IMO. Até o momento, foram mais de 870 relatos no site, cuja maioria vinha de pessoas que estavam na Escócia, no momento do ocorrido.

publicidade

Nos relatos, as pessoas destacaram o tempo de duração do fenômeno, suas cores inusitadas e o barulho que a bola de fogo fazia enquanto cortava o céu noturno do hemisfério norte do globo. Segundo os registros, o objeto parecia ser uma bola de fogo extremamente brilhante, cujos detritos que se rompiam eram verdes, amarelos e laranjas, como o objeto principal.

Veja bola de fogo no céu do Reino Unido

Reprodução: American Meteor Society

Para descobrir o que havia passado pelo céu naquela noite, a Rede de Meteoros do Reino Unido – uma comunidade de cientistas cidadãos que operam uma rede de câmeras de detecção de meteoros em todo o país – alegou que o protagonista daquele fenômeno era um objeto feito pelo homem.

Ainda não está claro para os envolvidos na análise qual seria o detrito e nem onde ele pousou – se é que ele pousou. A Rede de Meteoros do Reino Unido disse que “provavelmente [o objeto] teria queimado na atmosfera” antes de atingir a superfície terrestre ou o mar. Caso ele tenha resistido às condições da queda, o pouso provavelmente ocorreu no Oceano Atlântico, ao sul do arquipélago de Hebrides, na costa oeste do continente escocês.

Não é a primeira vez que destroços espaciais são confundidos com meteoritos. Em 2022, pedaços de foguete pertencentes à SpaceX caiu em uma fazenda de ovelhas, na Austrália. Outro caso envolveu a agência espacial chinesa que, nesta ocasião, não conseguiu prever a trajetória de partes de seus foguetes, que caiam sobre a Terra.

Via: Newsweek

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!