Nesta quinta-feira (22), o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) anunciou a vice-governadora de Pernambuco, Luciana Santos (PCdoB-PE), como nova ministra da Ciência e Tecnologia.

Essa pasta é responsável pelas seguintes áreas:

  • políticas nacionais de pesquisa científica e tecnológica e de incentivo à inovação;
  • planejamento, coordenação, supervisão e controle das atividades de ciência, tecnologia e inovação;
  • política de desenvolvimento de informática e automação;
  • política nacional de biossegurança;
  • política espacial; e
  • política nuclear.

“É uma honra! Um trabalho que assumo com muito compromisso e com muita disposição. Depois de quatro anos de negacionismo, a Ciência vai voltar a ser prioridade nesse país”.

Luciana Santos, anunciada nova ministra da Ciência e Tecnologia.

Assim que seu nome foi anunciado, a futura ministra comemorou em sua página no Facebook.

“É uma honra! Um trabalho que assumo com muito compromisso e com muita disposição. Depois de quatro anos de negacionismo, a Ciência vai voltar a ser prioridade nesse país”.

Publicado por Luciana Santos em Quinta-feira, 22 de dezembro de 2022

Saiba mais sobre Luciana Santos

Luciana Santos vai substituir o engenheiro civil Paulo Alvim, que assumiu o ministério após a saída do ex-astronauta Marcos Pontes. Ela será a primeira mulher a comandar a pasta efetivamente (a advogada Emília Curi ocupou o cargo de maneira interina em 2016).

publicidade

Leia mais:

Nascida em Recife, capital de Pernambuco, Luciana tem 57 anos e é engenheira elétrica. Ela ingressou na política no movimento estudantil, quando estava se graduando pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

Foi presidente do Diretório Acadêmico de Engenharia e Computação da UFPE, dirigente do Diretório Central dos Estudantes e vice-presidente regional da União Nacional dos Estudantes (UNE).

Em 1992, foi eleita vereadora em Olinda. Assumiu um mandato de deputada estadual em 1996 e elegeu-se em 1998 para um mandato completo.

Nas eleições municipais de 2000, foi eleita, em segundo turno, a primeira prefeita comunista do Brasil, também em Olinda. Reeleita para o cargo em primeiro turno em 2004, ela ficou no cargo até 2008.

Compôs o governo de Pernambuco, na gestão de Eduardo Campos (PSB), como secretária de Ciência e Tecnologia em 2009, e deixou o posto no início de 2010 para se candidatar a deputada federal, sendo eleita com 105.253 votos.

Em 2015, tornou-se presidente do diretório nacional do PCdoB, substituindo Renato Rabelo. Foi reconduzida à presidência do partido durante o 14º Congresso do PCdoB, realizado em novembro de 2017.

Nas eleições de 2018, foi eleita vice-governadora de Pernambuco na chapa de Paulo Câmara (PSB), tornando-se a primeira mulher a ocupar o cargo no estado.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!