Um projeto desenvolvido pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, a partir da Junta Comercial do Estado de São Paulo (Jucesp), o qual é possível bloquear os seus dados pessoais. Isso evita que informações, como seu CPF, sejam usadas por terceiros sem seu consentimento. O serviço foi lançado na última quarta-feira (28) no estado de São Paulo.

Para aderir ao bloqueio basta entrar no site do Integrador Estadual e ativar esta opção, que se chama Redesim. Porém, ele é válido por um mês, depois é necessário fazer a renovação e pagar R$ 3,77 ao mês.

Leia mais:

Caso o cidadão tenha seus documentos roubados, ele deve apresentar um boletim de ocorrência ou uma declaração de falência, sem nenhum custo adicional. Se houver a necessidade de desbloquear os documentos, basta apenas clicar no fale conosco e eles irão resolver, sem nenhum custo adicional.

publicidade

Vazamentos de dados em 2021

Logo no início de 2021, um hacker roubou 223 milhões de números de CPF em todo o país. Na sequência, o criminoso colocou estas informações à venda. 

O número de dados roubados foi tão alto que até pessoas falecidas tiveram seus registros vazados. Além do CPF, informações como o nome de nascimento, data de aniversário e gênero do indivíduo estavam nos pacotes à venda.

O STF e a OAB pressionaram  a Agência Nacional de Proteção de Dados (ANPD) para investigar o ocorrido. A Polícia Federal realizou uma operação e conseguiu prender o criminoso. 

Como ativar a proteção de dados 

  1. Acesse a página da Redesim do Estado de São Paulo;
  2. Clique no botão de login;
  3. Em seguida, entre com sua conta do Gov.BR;
  4. Na sua página de perfil, role para baixo até encontrar a opção “Proteção de CPF”;
  5. Confira se o número de seu CPF e nome completo estão corretos. Por fim, clique em “Bloquear CPF”.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!