A alemã Mercedes-Benz anunciou nesta quinta-feira (5) sua resposta para contornar a ansiedade de alcance causada pela falta de carregadores para veículos elétricos. A montadora revelou na CES 2023 um plano que envolve criar uma rede com 10 mil novos carregadores até 2030. 

O projeto começará pelos EUA, Canadá e depois também será aplicado na China, principal mercado de elétricos, Europa e demais regiões importantes para a marca alemã (será que o Brasil entra na lista?).

Veja também:

Somente a porção norte-americana da rede ganhará 400 novas estações de carga, chegando ao total de 2.500 unidades “de alta potência”. As velocidades de carregamento, por sua vez, chegarão a 350 kW e cada nova estação terá 30 carregadores, diz o comunicado da Mercedes.

publicidade

Todos os motoristas terão acesso ao serviço, mas, caso seja o dono de uma Mercedes, será possível reservar uma vaga com antecedência.

Carregadores nas áreas rurais

Curiosamente, as áreas rurais, que não costumam ter uma rede robusta de carregadores, ficarão de fora. A montadora afirma que vai se concentrar nos arredores de “cidades-chave, centros urbanos e destinos convenientes de varejo e serviços”.

No fim, a companhia informa que não vai tirar a ideia do papel sozinha. O custo do projeto só na América do Norte é estimado em “pouco mais de 1 bilhão de euros”, mais de R$ 5,6 bilhões na cotação atual, e será divido com a Mn8 Energy, que atua no ramo de energia solar nos EUA.

A Mercedes também fechou uma parceria com a empresa de carregadores EV ChargePoint para o empreendimento.

Imagem principal: joklinghero/Shutterstock

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!