O app chinês WeChat triplicou o número de visualizações no ano passado pelo feed de vídeos curtos da plataforma, o Channels. Ao utilizar um estilo muito semelhante ao do rival TikTok, o mensageiro da Tencent busca se manter firme na concorrência com a ByteDance.

Os números do WeChat em 2022

  • O total de visualizações no WeChat Channels (seção de vídeos parecidos com o TikTok) subiu consideravelmente, ajudado por um crescimento de 400% em views de conteúdo com base nas recomendações de algoritmos;
  • Além disso, de acordo com executivos da Tencent na conferência anual da WeChat, houve um salto de 237% nas visualizações de vídeos de notícias;
  • Os números impulsionaram o crescimento do comércio eletrônico de lives do Channels, com o valor bruto total da mercadoria saltando mais de 800%.

Adicionalmente, os executivos da Tencent também registraram um crescimento de 200% nos visualizadores do Channels em 2022. Diante dos números, a seção se tornou um foco estratégico para a empresa.

Leia também!

Com o mercado de conteúdo cada vez mais lotado e concorrido, o conglomerado de games e do comércio eletrônico tenta manter a atenção dos usuários do WeChat. Em meio ao acréscimo de popularidade do Douyin – versão do TikTok na China -, o crescimento do app da Tencent vem diminuindo, com o acréscimo mensal de usuários ativos subindo apenas 14% no ano passado – em 2021, o aumento foi de 40%.

publicidade
Imagem: Reprodução/CNN
Imagem: Reprodução/CNN

Dessa maneira, a parte de pagamentos e smartphones da Tencent está sob pressão crescente para monetizar suas ofertas e compensar os gastos em streaming e games domésticos da companhia. Tendo isso em vista, o WeChat Channels tem sido um ponto bastante favorável para a empresa, já que executivos afirmam que a receita de publicidade gerada pelo recurso de estilo TikTok deve ultrapassar US$ 150 milhões (cerca de R$ 807 milhões) no quarto trimestre deste ano.

O Channels foi lançado no WeChat em 2020 e o recurso de vídeos permite que os usuários rolem por um fluxo infinito de vídeos e fotos recomendados por algoritmos, assim como o TikTok apresenta. Uma das últimas atualizações permite aos usuários presentearem streamers com moedas virtuais.

Informações via Bloomberg

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!