Na última semana, as redes sociais foram tomadas pela imagem de um raio atingindo a estátua do Cristo Redentor, no Rio de Janeiro. O registro foi feito no sábado (11), pelo fotógrafo Fernando Braga.

O Santuário voltou a ser atingido por descargas elétricas na terça-feira (21), e esses momentos foram captados pelas lentes dos fotógrafos Roberto Cosseff e Vitor Marigo.

Enquanto o registro de Cosseff mostra um raio “conectando” a estátua a uma das antenas Morro do Sumaré, Marigo fotografou uma “descarga em X”.

Registro feito pelo fotógrafo Roberto Cosseff mostra um raio “conectando” o Cristo Redentor a uma antena no Morro do Sumaré. Imagem: Roberto Cosseff

Consultada pelo G1, a meteorologista Hana Silveira, do portal Climatempo, explicou que nas duas situações são raios diferentes que, sobrepostos, dão a impressão de cruzamento ou de curva.

publicidade

Segundo o Padre Omar, reitor do Santuário Arquidiocesano Cristo Redentor, o sistema de para-raios suportou bem mais essa “chuva elétrica” e impediu danos ao monumento, diferentemente do que aconteceu durante o temporal do dia 10, em que a descarga queimou holofotes e equipamentos.

Leia mais:

Cosseff acredita ter tirado “mais de 1.300 fotos” ao longo da tempestade de terça. “Nessa noite, eu peguei no mínimo 15 fotos de raios cruzando o céu em cima do Sumaré. E com certeza, com as próximas tempestades, vou voltar lá”.

Marigo contou que há cinco anos trabalha em um livro sobre o Parque Nacional da Tijuca, onde está o Cristo, e que a foto do raio era exatamente a que faltava. “Era uma foto que eu sempre quis. Não só por causa do livro, porque o Cristo é um símbolo do parque, mas também, como bom carioca, é a foto de um raio caindo no Cristo”.

Ele relatou que já tinha tentado algumas vezes, mas ainda não tinha dado a sorte. “Eu tinha fotos de raios passando por trás do Cristo, no enquadramento, mas nunca acertando ele”.

A recompensa veio após um trabalho intenso: foram duas horas de fotos de longa exposição, de 30 segundos. “Eu vi que tinha dois raios batendo na mão do Cristo, eu não acreditei! Até porque tinha rolado há pouco tempo a foto do Fernando Braga! Eu falei: ‘Pô, não vai cair outro raio de novo no Cristo’. Aí quando eu vi que tinha duas fotos de raio na mão, fiquei feliz para caramba!”, comemorou.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!