O governo de São Paulo, liderado pelo governador Tarcísio de Freitas (Republicanos), bloqueou o uso de redes sociais e serviços de streaming em suas escolas estaduais. Este bloqueio entrou em vigor no dia 13 de fevereiro deste ano.

  • O governo Tarcísio de Freitas determinou o bloqueio de redes sociais e serviços de streaming em suas escolas estaduais
  • O bloqueio entrou em vigor em fevereiro e as cerca de 5.500 escolas estaduais de São Paulo receberam um comunicado revelando a medida
  • A medida vale para conexões via Wi-Fi e internet a cabo

As cerca de 5.500 escolas da rede estadual de São Paulo receberam um comunicado que dizia que os acessos a redes sociais, como TikTok, Facebook, Instagram e Twitter, e serviços de streamings, como Netflix e HBO Max, passam a ficar suspensos em conexões via Wi-Fi ou internet a cabo.

Leia mais:

Em nota ao Olhar Digital, o governo do estado de São Paulo afirmou que “o bloqueio do acesso a determinados aplicativos e plataformas não inviabiliza o uso de seu conteúdo para fins pedagógicos em sala de aula, como preveem as disciplinas que fazem parte do currículo paulista. Portanto, não há nenhuma restrição para análises, releituras, discussões e reflexões sobre as redes sociais e temas abordados nelas.”

publicidade
são paulo
Tarcísio de Freitas, governador de São Paulo. Imagem: Shutterstock

O objetivo da medida é focar no desenvolvimento da aprendizagem de qualidade, sem que haja a dispersão para conteúdos considerados inapropriados.

Nota do Governo de São Paulo

Além disso, a nota afirma que “a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (Seduc-SP) apoia a conexão das tecnologias e aplicativos à rede estadual em prol do fortalecimento das práticas pedagógicas, inclusive com cada vez mais adoção de Recursos Educacionais Digitais.”

Além disso, o governo estadual explica que “existem diversas ferramentas e tecnologias educacionais que podem ser utilizadas para enriquecer o processo de ensino e aprendizagem, e por isso disponibiliza o Centro de Mídias SP e o Diário de Classe SP.”

Outro ponto destacado são parcerias com a Microsoft e o Google, “que disponibilizam softwares e ferramentas inseridas para uso de acordo com as necessidades da rotina de aprendizagem dos alunos.”

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!