Trocar pasta térmica com frequência, evitar lotar HD e deixar espaços livres em volta do console. Essas são algumas das dicas para fazer seu PS4 “rodar liso”, quase igual um PS5. Seguí-las envolve desapego, mas você vai sentir a diferença na hora de jogar, assistir e navegar no videogame.

Quem ensinou esses macetes ao Olhar Digital foi Leandro Rodrigues, técnico de manutenção e dono do laboratório técnico (espécie de “oficina de videogames”) Pró Gamers, em Piracicaba (SP). Ele ensinou como melhorar a performance do PlayStation 4 e estender sua vida útil.

Leia mais:

Deixe espaços livres em volta do console

PS4 numa estante
Ao deixar espaços livres ao redor do PS4, o console ‘respira’ melhor (Imagem: Pedro Spadoni/Olhar Digital)

Antes de mais nada, seu PS4 precisa de espaço para respirar. Ou melhor, para se refrigerar. Por mais bonito que ele possa ficar rodeado de decoração na estante, a recomendação aqui é deixar de dez a 15 centímetros livres nas laterais e atrás.

publicidade

Esse espaço evita que o ar quente que sai do videogame entre novamente no console. No caso do PlayStation 4, o ar entra pela lateral e sai por trás. Como o console é chanfrado atrás, a tendência é o ar quente bater na parede e voltar para ele. Se você não deixa esse espaço atrás, vira um bolsão de ar e não refrigera, que é a função do exaustor [o cooler].

Leandro Rodrigues, técnico de manutenção, em entrevista ao Olhar Digital

Troque a pasta térmica com frequência

Processador de PS4 com pasta térmica ressecada
Quando a pasta térmica resseca, o desempenho do PS4 piora (Imagem: Pedro Spadoni/Olhar Digital)

A pasta térmica, como o nome já sugere, atua na regulação da temperatura interna do videogame. Por isso, se ela estiver velha e/ou ressecada (como a mostrada na foto acima), fica impossível seu PS4 rodar mais rápido.

Memória e processador esquentam muito. Sem refrigeração adequada, não entregam rendimento perfeito. Por isso, a troca da pasta térmica precisa ser feita. Essa troca, a cada 12 meses, mantém a temperatura regulada. Espaço e temperatura adequados são cruciais para você jogar sem picotes, falhas, lags etc.

Leandro Rodrigues, técnico de manutenção, em entrevista ao Olhar Digital

Aliás, um conselho: leve seu console para um profissional trocar a pasta térmica. Por mais que existam tutoriais a rodo no YouTube de como fazer isso em casa, confiar em quem trabalha com isso para fazer o procedimento evita problemas no futuro. Mas questione-o também.

40% dos problemas que eu conserto foram de pessoas que tentaram fazer processos em casa e não deu certo. Mas quando levar num técnico, questione qual pasta térmica ele vai colocar no lugar. Geralmente, a pessoa sabe qual vai usar. Já peguei muitos casos em que colocaram pasta térmica incompatível com o videogame.

Leandro Rodrigues, técnico de manutenção, em entrevista ao Olhar Digital

Mantenha a limpeza do console em dia

Pedaço sujo e empoeirado do PS4
Sujeira atrapalha funcionamento dos componentes do PS4 (Imagem: Pedro Spadoni/Olhar Digital)

Assim como a pasta térmica, o estado da limpeza impacta muito na hora do PS4 “rodar liso”. Igual à troca da pasta, é bom fazer limpeza a cada 12 meses, em média. E levar num profissional para isso. Nesse processo, eles desmontam o console e lavam algumas partes num tanque, para tirar pó, pelo, sujeira etc.

Por exemplo, o PS4 Pro tem 72 parafusos. Eu já sei quando alguém ‘não-técnico’ pegou para fazer isso, porque não está montado direito. As vezes, falta parafuso, tem parafuso no lugar errado etc. Não estou dizendo que é impossível fazer a limpeza em casa, mas o recomendável é levar numa pessoa que saiba fazer, para evitar problemas.

Leandro Rodrigues, técnico de manutenção, em entrevista ao Olhar Digital

Evite lotar HD de jogos

Tela de armazenamento do PS4
Quando você libera parte do armazenamento do HD do PS4, diminui a chance dos jogos darem problema (Imagem: Pedro Spadoni/Olhar Digital)

Quando você deixa livre uma parcela considerável do armazenamento do HD, diminui a chance de jogos darem problema. Consequentemente, isso faz seu PS4 rodar mais rápido. Por isso, a dica é deixar, em média, 20% do HD livre. Por exemplo, se o HD do seu console é de 1 TB, deixe 200 GB livre; se for de 500 GB, deixe 100 GB livre; e assim por diante.

[Sobre quanto espaço deixar livre] depende do jogo que você for jogar. Existe um fluxo de dados muito grande entre memória, processador e HD. Se eles não estiverem em sintonia, o HD dá problema. Por isso, tem jogos que, se você tem algum problema no HD, trava, fecha e aparece ‘dados corrompidos’, por exemplo.

Leandro Rodrigues, técnico de manutenção, em entrevista ao Olhar Digital

Use ‘Modo Repouso’ para pausas rápidas

Tela de modos de energia do PS4
Usar o ‘Modo Repouso’ com frequência aumenta as chances de avariar o HD do PS4 (Imagem: Pedro Spadoni/Olhar Digital)

Dessa dica em diante, as recomendações tem mais a ver com estender a vida útil do console do que fazer o PS4 “rodar liso”. Em relação ao “Modo Repouso” (parecido com quando você fecha um notebook), o recurso é bom para pausas rápidas. Por exemplo, quando você para de jogar para almoçar e volta uma hora depois.

O problema de você deixar no ‘Modo Repouso’ com frequência é porque o videogame fica ligado. A todo momento, ele entra em contato com o servidor da PSN [PlayStation Network] para checar se saiu alguma atualização. Se tiver, ele baixa e instala. Só que ele está no seu limite do consumo de energia, então qualquer variação de tensão na sua rede [elétrica] pode avariar o HD.

Leandro Rodrigues, técnico de manutenção, em entrevista ao Olhar Digital

Coloque discos para rodar (de vez em quando)

Disco de jogo prestes a entrar em PS4
Rodar discos no PS4 de vez em quando ajuda leitor a não dar problema (Imagem: Pedro Spadoni/Olhar Digital)

Hoje em dia, grande parte de tudo que jogamos e assistimos é digital. Mas se você tiver discos de jogos e/ou de filmes, séries, desenhos e afins, coloque-os para rodar de vez em quando no PS4. Assim, você evita problemas no leitor.

Sujeira trava muitos mecanismos dele. Então, rodar discos de vez em quando ajuda a não acumular sujeira. Dentro do videogame, tem uma graxa branca, de silicone. Se ela misturar com sujeira, pelos, pó etc, acaba travando o mecanismo

Leandro Rodrigues, técnico de manutenção, em entrevista ao Olhar Digital

Carregue bateria dos controles apenas no PS4

Controle de PS4 conectado ao console
Sempre prioze o carregamento do controle via cabo no PS4 (Imagem: Pedro Spadoni/Olhar Digital)

Por fim, evite carregadores de celular na hora de dar carga no controle do seu videogame. Sempre priorize conectá-lo ao console na hora de carregar sua bateria.

Você precisa carregar o controle numa tensão nominal de cinco volts, 800 mA. Um carregador de celular tem um ampere. São 200 mA a mais que a necessidade do controle. Com isso, aumenta a chance de queimar o controle. Já aqueles carregadores ‘turbo’, que completam a carga do celular em meia hora, realmente queimam. Controles de PS4 não têm proteção contra curto-circuito.

Leandro Rodrigues, técnico de manutenção, em entrevista ao Olhar Digital

Inclusive, pelo bem do seu controle (e de quem venha a usá-lo, eventualmente), lave as mãos antes de pegá-lo para jogar. Gordura causa muitos problemas no funcionamento deles. Problemas esses que, para resolver, pesam no bolso.

Imagem de destaque: Pedro Spadoni / Olhar Digital

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!