Os ovos são uma ótima fonte de proteína barata e um dos alimentos mais nutritivos do planeta, pois contém as vitaminas do grupo B, A, D e E e os minerais magnésio,  potássio, selênio, zinco, fósforo e ferro. Os mais comuns na dieta humana, são os de galinha, e um deles surpreende por causa de sua cor azul.

A responsável por botar ovos azuis são as galinhas araucanas, também conhecidas como mapuches, animais muito extremamente e com muita afinidade por humanos, por isso são mais comuns em galinheiros domésticos do que em grandes granjas de fins comerciais.

Leia mais:

Acredita-se que a galinha mapuche tenha começado a ser criada por povos originários do Chile e da Argentina, através do cruzamento de duas diferentes raças de galinhas que chegaram à América do Sul por causa dos colonizadores.

publicidade
Galinhas araucanas (Imagem:Divulgação)

Galinha dos ovos azuis

Embora os primeiros registros das galinhas araucanas datem de depois do ano de 1500, acredita-se que elas são muito mais antigas que isso, datando de tempos pré-colombianos. Essa teoria é baseada na análise do DNA mitocondrial dos animais que indicam que ela já habitava esses territórios há muito mais tempo.

Independente da origem exata seus exóticos ovos azuis se tornaram populares além da América do Sul, chegando na Europa e nos Estados Unidos por volta do século 20.

A coloração azul ou esverdeada do ovo é por causa de um pigmento, chamado biliverdina, que é liberado no oviduto, onde a casca do ovo é formada. Existem alguns mitos que esse tipo de ovo possui mais nutrientes, no entanto, a única diferença dos brancos e marrons é que as gemas são maiores e mais duras.

Além do ovo azul, as galinhas mapuches também possuem cores bem características, podendo ter penas pretas, vermelhas, brancas, prateadas e douradas, e até mesmo apresentar apresentar padrões de listras e pintas com diferentes variações dessas cores.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!