Uma nova tecnologia promete revolucionar a indústria de carros elétricos. As baterias de íons de lítio atingiram um patamar em sua performance nos últimos anos, mas agora, um avanço tecnológico promete novas alturas.

Essa tecnologia inovadora consiste em utilizar como ânodo o silício no lugar do grafite, o material comumente utilizado nas baterias de carros elétricos hoje em dia. O silício como ânodo possibilita uma densidade de energia significativamente maior e carregamento mais rápido.

Leia mais:

Segundo o CEO da Amprius Technologies, Kang Sun (via CNBC), uma bateria com ânodo de silício tem uma densidade de energia dez vezes maior do que uma bateria com ânodo de grafite. A Amprius Technologies está trabalhando em conjunto com empresas como a Airbus, o Exército dos Estados Unidos, a AeroVironment e a BAE Systems em suas baterias de ânodo de silício.

publicidade

Nós já demonstramos que podemos carregar até 80% em menos de seis minutos.

Jon Bornstein, CEO da Amprius Technologies

A Sila Nanotechnologies, criada por um grupo de ex-engenheiros de baterias da Tesla, também está trabalhando em tecnologia de ânodo de silício. A empresa já está no mercado desde 2021 com seu produto Titan Silicon usado no rastreador fitness WHOOP e agora está ampliando para a produção automotiva.

A Mercedes é a primeira cliente da Sila Nanotechnologies no setor automotivo. “Eles anunciaram um acordo de fornecimento conosco para colocar nossas baterias em seus veículos elétricos e vão começar com o icônico G Wagon”, disse o CEO e co-fundador da Sila Nanotechnologies, Gene Berdichevsky.

A Porsche também planeja usar a tecnologia de ânodo de silício em seus veículos e investiu na empresa Group14 Technologies, sediada no estado de Washington.

  • Amprius Technologies, Sila Nanotechnologies e Group14 Technologies anunciaram planos para construir instalações de fabricação doméstica em gigawatts-hora;
  • Os planos são para os próximos anos;
  • O Departamento de Energia dos Estados Unidos está fornecendo apoio financeiro;
  • O objetivo é impulsionar as cadeias de suprimento e produção de baterias americanas;
  • Os planos fazem parte do projeto de infraestrutura do presidente Biden.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!