Quem quer trocar de carro ou comprar seu primeiro veículo novo sabe a tristeza que dá ao olhar um Renault Kwid por quase R$ 70 mil. Porém, pode ser que em breve seja possível comprar um automóvel melhor e ainda mais barato do que ele. Estamos falando do lançamento da BYD: o Seagull, um veículo elétrico que custa R$ 57 mil e pode vir ao Brasil.

A marca chinesa apresentou o novo subcompacto elétrico no Salão de Xangai, que ocorreu em abril deste ano. O Seagull é ainda menor do que seu irmão Dolphin, mas isso não necessariamente é um problema, já que ele é voltado para o uso urbano.

Vídeo relacionado

Como o nome sugere – Seagull é gaivota em inglês –, o novato faz parte da série Ocean da montadora. Além do design com ângulos retos, trazendo mais esportividade, ele conta com elementos de decoração que remetem ao mar. No mercado nacional, o primeiro representante da série a aparecer por aqui foi o Yuan Plus (um SUV totalmente elétrico que custa cerca de R$ 270 mil).

BYD Seagull
Seagull tem uma combinação de linhas curvas e retas, trazendo esportividade para o design. Imagem: BYD / Divulgação

Leia também:

publicidade

BYD Seagull: especificações

Para começar, vamos falar da estética do carro elétrico. Ele tem uma combinação de três cores na lataria e no interior (verde, preto e azul), com máscara negra nas lanternas. No interior, ele conta com botões estilizados no painel e um acabamento com plástico de boa aparência.

Sobre a tecnologia embarcada, o Seagull tem uma central multimídia com ampla tela giratória de 12,8’’ e um quadro de instrumentos flutuante com tela de 5”. Outra novidade é um carregador de celular por indução.

publicidade
BYD Seagull
Interior do BYD Saegull revela uma central multimídia de 12,8″. Imagem: BYD / Divulgação

Em termos de performance, o carro elétrico tem um motor de 76 cv, limitando a velocidade máxima a 130 km/h – o que não é um problema para circular dentro das cidades brasileiras.

Com relação à bateria, você terá duas opções. A versão mais barata (R$ 57,6 mil) leva uma bateria de 30 kWh, com 305 km de alcance em ciclo CLTC. Já a versão de topo (R$ 70.230), sai equipada de fábrica com uma bateria de 38 kWh, tem autonomia de 405 km no mesmo ciclo. Ambos os modelos têm carregamento em corrente contínua, capaz de levar a carga de 10% a 80% em cerca de meia hora.

publicidade

A bateria deste elétrico compacto é feita de íons de sódio e utiliza o arranjo em formas de lâminas (sistema proprietário da BYD). Com essas duas tecnologias, a montadora chinesa conseguiu reduzir custos e ainda proporcionar uma maior capacidade energética mesmo com espaço reduzido.

BYD Seagull
Apesar de o Seagull ser maior do que um Renault Kwid, ele tem espaço modesto para as pernas. Imagem: BYD / Divulgação

Aliás, por falar em tamanho, esse hatch compacto surpreende positivamente. O Seagull tem 3,78 m de comprimento e 1,71 m de largura – 10 cm maior do que um Renault Kwid. Ainda assim, ele só tem lugar para quatro passageiros e com um espaço modesto para as pernas, já que o veículo tem 2,5 m entre-eixos.

Por conta de tudo isso, o BYD Seagull teve uma ótima recepção na China, onde em apenas 24h recebeu 10 mil pedidos de reserva. Além de contribuir para os planos da fabricante de vender 3 milhões de carros eletrificados no país de origem, também o torna um candidato perfeito para o Brasil.

Via Quatro Rodas.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!