A Tesla decidiu aumentar os preços de seus elétricos mais vendidos nos EUA, China, Japão e Canadá, segundo mostra uma atualização do site da empresa. A alteração vem após a companhia de Elon Musk reduzir significativamente, em janeiro, os valores de seus EVs

  • Ajuste de preço afetou o Model Y e Model 3, dois dos elétricos mais vendidos e mais acessíveis da fabricante; 
  • O aumento foi o primeiro feito ao mesmo tempo, em vários mercados nos dois modelos; 
  • Embora tenha cortado oficialmente preços em janeiro, os valores já estavam bem abaixo do estipulado inicialmente, já que a companha adicionou mais descontos posteriormente. 

Leia mais! 

Vídeo relacionado

De acordo com a Reuters, os preços mudaram aproximadamente na mesma proporção, com adição de até US$ 290 (R$ 1.450) em cada país. Essa também foi a primeira vez desde janeiro que a Tesla aumentou o preço de seu carro mais barato, o Model 3, nos Estados Unidos. 

Vale lembrar que recentemente a montadora também decidiu subir os preços do Model S e X nos Estados Unidos após prejuízos na lucratividade e ações da empresa. 

publicidade

Tesla e a guerra de preços 

A Tesla desencadeou uma guerra de preços quando iniciou sua onda de redução de valores de EVs, principalmente no maior mercado do mundo, a China, onde ela e outras montadoras estabelecidas enfrentam uma concorrência crescente. 

A medida faz parte de uma estratégia de Musk que visa compensar a economia em desaceleração com mais vendas, aproveitando o hype no mercado de EVs. 

publicidade

A Tesla lidera o ranking de vendas de elétricos, e com larga distância das rivais. Conforme seus resultados trimestrais, apresentados no início de abril, ela bateu o recorde de vendas para o período de janeiro a março, que geralmente não costuma ser bom para a empresa. A fabricante relacionou o sucesso ao seu corte de preços — embora todas as rivais tenham seguido a mesma estratégia. Veja aqui os dados da Tesla

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!