Não é exagero afirmar que a A24 já virou um dos maiores estúdios de cinema da atualidade. Desde sua fundação em 2012, a empresa, que nasceu como uma distribuidora, virou produtora de conteúdos originais e, esse ano, foi destaque no Oscar como a mais indicada. Foram 14 nomeações só em 2023 e 24 menções ao todo.

Apesar do estilo de filmes e séries da A24 não ser para todo mundo — o estúdio tem uma forte marca autoral dos diretores com quem trabalha —, é inevitável considerar que alguns dos lançamentos são inesquecíveis. Confira aqui 10 longas que podem virar clássicos em um futuro talvez não tão distante.

Leia mais:

10. Hereditário

Crítica: 'Hereditário' - Jornal O Globo
Toni Collette dá vida a uma mãe de família passando por um momento de luto (Foto: A24)

Os filmes de Ari Aster podem não agradar a todos. Responsável por obras como Midsommar e o mais recente Beau Tem Medo, o cineasta sabe criar obras com um contexto misterioso, e cenas ainda mais horripilantes.

publicidade

Hederitário, de 2018, é o longa de estreia do diretor e conta a história de uma matriarca lidando com o luto de sua mãe, quando descobre informações estranhas sobre seus familiares. Interpretada pela indicada ao Oscar Toni Collette em uma de seus melhores performances, a protagonista, junto de seu filho (vivido por Alex Wolff), enfrenta traumas de família e situações macabras, com cenas que não sairão da cabeça tão cedo.

9. A Bruxa

Anya Taylor-Joy em 'A Bruxa' (2015). Imagem: A24/Reprodução
Anya Taylor-Joy ganhou destaque com A Bruxa (Imagem: A24/Reprodução)

Foi em A Bruxa, de 2015, que Anya Taylor-Joy ganhou o destaque e projeção internacional que tem hoje. O filme também foi o longa-metragem de estreia de Robert Eggers, que depois se consolidou com O Farol e O Homem do Norte. O enredo giram em torno de uma família religiosa vivendo em uma fazenda isolada.

A dinâmica familiar começa a mudar quando o caçula desaparece e Thomasin, a irmã mais velha, interpretada por Taylor-Joy, é acusada de ser a responsável por isso… usando bruxaria. Com uma condução lenta e agoniante, as cenas finais são impactantes. Positiva ou negativamente, que cada espectador decida.

8. Pearl

Mia Goth é a neta da atriz brasileira Maria Gladys (Imagem: A24/Divulgação)

A neta da atriz brasileira Maria Gladys conquistou os fãs de terror. Depois de X – A Marca da Morte, Mia Goth repetiu a colaboração com Ti West para realizar Pearl. No filme, lançado em 2022 e que chegou aos cinemas brasileiros no início desse ano, Goth também participa como roteirista ao lado de West.

Apesar de ser o segundo longa da trilogia X, Pearl é o prelúdio da personagem homônima. Nele, a atriz entrega todo seu potencial como intérprete para dar vida a uma jovem sonhadora e psicopata, capaz de tudo por seus objetivos. Com o fechamento do trio se aproximando, Goth tem mais uma chance de mostrar que foi, sim, esnobada pelo Oscar.

7. Ex Machina

Resenha do filme Ex Machina – Instinto Artificial...um tema fascinante e ao  mesmo tempo preocupante...
Há quem já considere Ex Machina como um clássico (Imagem: A24/Reprodução)

Se Ex Machina: Instinto Artificial ainda não é considerado um clássico da ficção científica, em breve será. A safra de produções da década de 2010 foi promissora no sci-fi e com certeza o filme é um de seus representantes.

A obra segue um jovem programador que é convidado para a residência isolada de um cientista. Por lá, ele presenciará testes com um novo experimento de inteligência artificial.

Simples e impactante, com performances memoráveis, Ex Machina foi indicado ao Oscar de 2016 em Melhor Roteiro Original e venceu na categoria Melhores Efeitos Visuais.

6. Lady Bird

Lady Bird: A Hora de Voar (2018) | Crítica - Resenhando Sonhos
Quando atuou em Lady Bird, Saoirse Ronan já tinha duas indicações ao Oscar (Foto: A24/Reprodução)

A A24 é mestre em alçar artistas ao estrelato. Em Lady Bird: A Hora de Voar, de 2016, a diretora Greta Gerwig levou seu talento a novos patamares.

O filme acompanha a adolescente Lady Bird (Saoirse Ronan) nos anos 2000, quando chega à idade adulta em Sacramento, Califórnia.

Dramático, com atuações potentes e até cômico, Lady Bird foi indicado a cinco Oscars: o de Melhor Filme, Melhor Atriz para Ronan (que, na época, já tinha outras duas indicações), Melhor Atriz Coadjuvante para Laurie Metcalf (a mãe da protagonista), Melhor Direção e Melhor Roteiro Original, ambos para Gerwig.

5. Oitava Série

Bo Burnham's New Movie Eighth Grade Gets Hollister Right - Racked
Recentemente, Bo Burnham dirigiu Bo Burnham: Inside, um musical sobre a pademia (Foto: A24/Reprodução)

Um ano depois de Lady Bird, Bo Burnham também fez sua estreia em longas-metragens na A24.

No filme de 2028, Elsie Fisher vive Kayla, uma adolescente de 13 anos introvertida tendo que passar por sua última semana na oitava série antes de ingressar no Ensino Médio.

Cheio de compaixão, entregando empatia até nos momentos mais desconfortáveis da vida de uma pré-adolescente, Oitava Série já é um clássico moderno entre os comings-of-age.

4. Joias Brutas

Adam Sandler mostra seu lado dramático no filme 'Joias Brutas' | O TEMPO
Adam Sandler entende de comédia e de drama também (Foto: A24/Reprodução)

Adam Sandler engrandece Joias Brutas e entrega uma das melhores performances de sua carreira. O longa de 2019 tem os irmãos Safdie na direção e foi um sucesso imediato, que deve crescer ainda mais com o tempo.

No filme, Sandler interpreta um vendedor de joias decadente, que faz de tudo para recuperar uma peça rara e pagar uma dívida. Os colecionadores que não saem do pé de Howard (Sandler) deixam tudo mais enérgico e tenso, em um filme que se assemelha a um ataque de ansiedade.

3. Sob a Pele

Under the Skin TV Series Leads to Bidding War for A24 | Den of Geek
Nada te prepara para Sob a Pele (Foto: A24/Reprodução)

A leva de produções de ficção científica realmente atingiu seu auge nos anos de 2010. Sob a Pele, de 2013, conta a história de um extraterrestre sob o disfarce de uma jovem mulher que caça homens na Escócia.

O filme dirigido por Jonathan Glazer é impactante e chocante, mas também artístico: promove uma profunda reflexão sobre os lados sombrios da mente humana. No papel principal, Scarlett Johansson entrega uma personagem envolvente, um dos auges de sua extensa carreira.

2. Moonlight: Sob a Luz do Luar

Moonlight: um filme que mergulha na humanidade de um jovem negro
Tocante e sensível, Moonlight acompanha Chiron durante três fases de sua vida (Foto: A24/Reprodução)

Moonlight: Sob a Luz do Luar já é um clássico entre os comings-of-age e crescerá ainda mais. O filme de Barry Jenkins foi merecidamente indicado a 8 Oscars e saiu vitorioso de três: Melhor Roteiro Adaptado (para Jenkins), Melhor Ator Coadjuvante (para Mahershala Ali) e Melhor Filme.

Na obra-prima da A24, o telespectador acompanha Chiron, um menino negro vivendo em Miami durante o auge do tráfico de crack. Moonlight entrega um estudo do personagem desde sua infância até a vida adulta, abordando temas como descoberta da sexualidade, autoconhecimento e masculinidade.

1. Tudo em Todo o Lugar ao Mesmo Tempo

Oscar 2023: Stephanie Hsu é a favorita do público para o prêmio de Melhor  Atriz Coadjuvante | Pop | gshow
Os quatro protagonistas do filme foram indicados ao Oscar e três deles levaram o troféu (Foto: A24/Reprodução)

O primeiro lugar da lista não poderia ser para outro filme que não Tudo em Todo o Lugar ao Mesmo Tempo. Além de ser o mais indicado da A24 no Oscar, com 11 nomeações, o longa dirigido pela dupla Os Daniels também foi a maior bilheteria do estúdio.

A obra dá uma nova perspectiva ao tema do multiverso ao acompanhar Evelyn, uma mãe, esposa e dona de uma lavanderia que se vê no meio de uma guerra entre universos enquanto resolve problemas fiscais.

Frenético, alucinante e muito divertido, Tudo em Todo o Lugar ao Mesmo Tempo ainda entrega personagens profundos e envolventes. Não por menos, os quatro protagonistas foram indicados ao Oscar de 2023: Michelle Yeoh, Ke Huy Quan, Jamie Lee Curtis e Stephanie Hsu. Deles, apenas Hsu não levou o prêmio, já que competia na mesma categoria de Lee Curtis.

Com informações de Collider

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!