Fãs do gênero terror, atenção, não é um treinamento: há um filme na Netflix que precisa de sua avaliação, já que, segundo a mídia gringa, a produção tem causado até enjoo nos espectadores. Estamos falando de O Monastério (Hellhole, em inglês), longa polonês lançado em outubro de 2022 na plataforma, mas só agora descoberto pelos usuários e impulsionado pelo algoritmo do streaming

Dirigido por Bartosz M. Kowalski, O Monastério se passa em 1987 e acompanha um policial disfarçado (Piotr Zurawski) encarregado de descobrir o que aconteceu com sete mulheres desaparecidas na área de um mosteiro. Disfarçado de monge para se misturar, logo ele descobre que o caso pode ser mais do que ele pode suportar — ou literalmente engolir! 

Leia mais! 

Em suma (e tentando não dar spoilers para não estragar a surpresa de quem quiser ir conferir o filme), o enredo aponta para exorcismos, possessões, fenômenos sobrenaturais, mistérios, sustos, sangue (quase um estilo trash) e a causa do enjoo: cenas fortes com comidas bem suspeitas. 

publicidade
O Monastério
Imagem: © Netflix

De acordo com o Collider, críticos de cinema e espectadores divulgaram no Twitter suas impressões. Para alguns, o filme é complexo e “abre um buraco no cérebro”, para outros, o recado é: não assista enquanto estiver comendo.  

Para o Imported Horror Podcast, o longa é um terror psicológico, corporal e alimentar, sendo uma produção cinematográfica perturbadora que reforça que todas as pessoas estão condenadas, não importa quem ou onde. 

Análises apontam também que O Monastério não é o tipo de filme que você tem uma cena de pausa — aquela que você respira em intervalos de suspense. Também parece não ter nenhuma esperança para os personagens — quando você acha que entendeu, vem um plot twist e muda tudo. E aí, vai encarar? 

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!