Os reguladores da União Europeia aprovaram nesta segunda-feira, 15 de maio, a proposta de aquisição de US$ 69 bilhões da empresa de jogos Activision Blizzard pela Microsoft, sujeita às medidas corretivas oferecidas pela gigante de tecnologia dos EUA.

Leia mais:

A Comissão Europeia, o órgão executivo da UE, afirmou que a Microsoft ofereceu soluções no campo emergente dos jogos em nuvem, o que evitou preocupações antitruste. Essas medidas se concentraram em permitir que os usuários transmitam os jogos da Activision que comprarem em qualquer plataforma de streaming em nuvem.

A luz verde da Europa é uma grande vitória para a Microsoft, após a autoridade de concorrência do Reino Unido bloquear o acordo no mês passado. O bloqueio seria devido a preocupações de que a aquisição reduziria a concorrência no mercado emergente de jogos em nuvem.

publicidade

A agência europeia afirmou que seria comercialmente vantajoso para a Microsoft tornar os principais jogos da Activision, como Call of Duty, exclusivos de suas próprias plataformas de jogos em nuvem. No entanto, concluiu que a aquisição não reduziria a concorrência no mercado de consoles.

Reguladores de todo o mundo têm investigado se a aquisição da Activision pela Microsoft poderia distorcer a concorrência no mercado de consoles e jogos em nuvem. Uma área em que os reguladores questionaram é se a Microsoft poderia pegar os jogos da Activision e mantê-los exclusivamente em suas próprias plataformas.

Crédito: Infinity Ward/Divulgação

A Activision é responsável por alguns dos maiores jogos de console e PC do mundo, incluindo a franquia Call of Duty e World of Warcraft.

Soluções da Microsoft para jogos em nuvem

  • A Comissão Europeia aprovou a aquisição da Activision pela Microsoft, depois que a empresa de tecnologia ofereceu medidas para mitigar as preocupações de concorrência.
  • Os consumidores que comprarem jogos da Activision poderão transmiti-los em qualquer plataforma de jogos em nuvem de sua escolha.
  • A Microsoft também oferecerá licenças isentas de royalties para plataformas de jogos em nuvem transmitirem jogos da Activision, caso sejam adquiridos pelos consumidores.
  • Essas soluções visam aumentar a concorrência no mercado e permitir que plataformas de streaming que antes não tinham acesso aos jogos da Activision agora possam oferecê-los aos usuários.

Próximos passos

Apesar da aprovação da UE, a Microsoft ainda enfrenta o desafio de convencer concorrentes como a Sony e outros reguladores, incluindo a Comissão Federal de Comércio dos Estados Unidos (FTC), de que a aquisição da Activision não prejudicará a concorrência.

  • O caso entre a Microsoft e a FTC dos Estados Unidos ainda está em andamento.
  • UE e FTC têm mantido cooperação e troca de opiniões sobre o assunto.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!