O CEO da OpenAI, Sam Altman, declarou nesta terça-feira (13) durante um evento em Singapura, na Ásia, que o mundo está clamando por inteligência artificial (IA) e é isso que o mercado vai entregar. Considerado o pai do ChatGPT, chatbot responsável por lançar holofotes sobre a tecnologia, o empresário está em turnê mundial para discutir os benefícios e a regulamentação da IA generativa. 

Temos linguagens sofisticadas o suficiente e também computadores poderosos o suficiente para tornar a IA cada vez maior. Vamos tornar os modelos mais eficientes. Vamos fabricar muito mais chips. Acho que isso é claramente o que o mundo quer e o mercado vai entregar. 

Sam Altaman, CEO da OpenAI, em evento na Universidade de Singapura. 

Leia mais! 

publicidade

O custo de treinamento — e inferência — para grandes modelos de linguagem como o ChatGPT é significativamente alto. Assim, Altman acrescentou que a intenção também é tornar a IA cada vez mais acessível, a ponto que o valor não seja um empecilho para o avanço. 

Queremos reduzir cada vez mais o custo da inteligência. Queremos tornar esse material tão barato que você não precise pensar nisso. Planejamos continuar a fazer grandes cortes no futuro. Temos que continuar fazendo descobertas de pesquisa para poder fazer isso. 

Há mais de um mês em turnê, apenas na semana passada Altman visitou a Índia, China, Coreia do Sul e Japão para conferências e reuniões. 

publicidade

Em um fórum da indústria organizado pela Academia de Inteligência Artificial de Pequim no sábado (10), o CEO da OpenAI disse que a China deveria assumir a liderança na regulamentação de IA e que o país “tem alguns dos melhores talentos de IA do mundo”. 

Já em sua visita a Israel, o dono do ChatGPT avaliou que o país terá importante papel no desenvolvimento e redução de riscos da IA. Ele também se mostrou entusiasmado, apontando para oportunidades de investimentos no território. 

publicidade

Vale pontuar que o objetivo das viagens de Altman é o debate da IA e a busca por uma regulamentação equilibrada, ou seja, que controle o uso da tecnologia, mas que não impeça seu avanço. Uma recente carta de alerta sobre a IA foi assinada por grandes líderes do setor, incluindo o chefe do ChatGPT. Veja aqui

Com informações da CNBC

publicidade

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!