Um novo mapa tornou agora ainda mais fácil visualizar a superfície de Marte. Usando imagens feitas pelo Mars Reconnaissance Orbiter (MRO), da NASA, e com o auxílio de supercomputadores e armazenamento em nuvem, cientistas conseguiram produzir um mapa tridimensional que pode ser acessado por qualquer smartphone. 

O mapa foi processado pela US Geological Survey e conta com mais de 4800 modelos digitais de terreno construídos a partir da sobreposição de duas imagens da mesma área processadas por um supercomputador, formando uma visualização tridimensional, assim como funciona com nossos olhos na percepção da profundidade.

Leia mais:

Processamento das imagens e disponibilização do mapa para smartphones

Mas esse trabalho passou longe de ser fácil. Primeiro foi preciso alinhar perfeitamente os pares de imagens e combiná-los individualmente com a topografia global de baixa resolução marciana, para os dados serem processados.

publicidade

O processamento de todos os modelos digitais de terrenos levou semanas para ficarem prontos, graças aos supercomputadores, se fossem aparelhos caseiros, o trabalho poderia levar de 2 a 35 anos para ficar pronto.

Para o mapa ficar disponível para celular, todo esse trabalho de processamento da imagem foi armazenado em uma nuvem de arquivos. Dessa forma não é necessário baixar todas as imagens para acessar os dados, eles podem ser transmitidos para um smartphone, ou baixados já pronto para uso, sem que seja necessário processá-los.

Agora qualquer pessoa no planeta com um smartphone pode pesquisar, usar e se maravilhar com esses dados. Quando eles são altamente acessíveis, qualquer pessoa pode contribuir para a descoberta científica.

Jay Laura, líder da equipe em comunicado

Agora os pesquisadores pretendem usar os dados coletados pela sonda para serem usados no aprendizado de máquinas de inteligência artificial.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!