Um grupo de arqueólogos encontrou em Lima, no Peru, uma múmia pré-hispânica com aproximadamente 3 mil anos cercada por folhas de coca. O esqueleto pertencia a um homem e estava próximo a um campo de futebol, utilizado para treinos de um time profissional.

De acordo com a Associated Press, a múmia possui cabelos longos e pretos, sendo enterrada de bruços no topo de uma colina, em um templo de barro no formato de um “U”. Essas edificações são típicas dos povos pré-hispânicos, mas foram destruídas ao longo do tempo.

Leia mais:

Ritos funerários e monte sagrado

O enterro foi feito a cerca de um metro de profundidade e pedras cercavam a múmia. O ritual contou com conchas, folhas de coca e cordas para amarrar as extremidades do corpo. Segundo o arqueólogo Pieter Van Dalen, esse ritual já foi visto em achados de outra área de Lima.

publicidade

Ovos velhos de moscas também foram encontrados próximos à múmia, sugerindo que antes de ser coberto por terra, o corpo foi exposto por vários dias. 

O achado foi feito no bairro de Rímac, que é separado da parte mais antiga de Lima por um rio de mesmo nome. No período pré-hispanico, o morro era uma “huaca”, uma palavra da família de línguas quéchua que significa oráculo ou local sagrado. Atualmente, cerca de 400 huacas já foram descobertas em Lima.

Múmias são frequentemente encontradas na cidade, muitas em locais completamente inusitados. Durante obras subterrâneas, vários vasos de barro já foram achados com múmias dentro. 

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!