Nesta quarta-feira (5), a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) deve votar a PL 4.188/2021, também conhecida como o ‘Marco Legal das Garantias de Empréstimos’. O Projeto de Lei propõe algumas mudanças no financiamento de veículos, a principal modalidade de compra usada pelos brasileiros na hora de comprar um carro novo ou usado.

O que você precisa saber

  • A ideia é que as taxas de juros fiquem mais baixas, pesando menos no bolso do consumidor.
  • Para isso, o Marco Legal altera as regras de obtenção de bens por bancos e financeiras em caso de inadimplência.
  • Hoje, um carro financiado com prestações em aberto, por exemplo, só pode ser recuperado legalmente com autorização judicial.
  • São essas garantias que devem contribuir para a queda dos juros.
  • Após passar pelo Senado, a PL será analisada ainda pelo Plenário antes de voltar à Câmara.

Leia mais:

publicidade

A PL pode ser uma saída do governo para manter o mercado de automóveis aquecido, já que o crédito do programa atual de descontos acaba este mês. As montadoras inclusive apoiam o Marco Legal das Garantias de Empréstimos, aponta o Autoesporte.

Vale lembrar que a taxa Selic hoje é de 13,75% e deve cair apenas para 12,15% até o fim de 2023, segundo a projeção mais recente do Banco Central (BC). A queda por si só não será suficiente para influenciar os financiamentos, pelo menos não no curto prazo.

publicidade

Venda de veículos novos cresceu em junho

A venda de veículos novos no Brasil cresceu 7,39% em junho de 2023 — em parte, graças ao programa do governo federal. É o que mostram os resultados divulgados pela Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores) nesta terça-feira (4).

  • As vendas de veículos novos no Brasil aumentaram 7,39% em junho de 2023;
  • Em números absolutos, foram emplacadas 189.528 novas unidades no país;
  • As informações são de um levantamento da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores);
  • Esse é o primeiro resultado oficial do setor após o lançamento, pelo governo federal, do programa “Carro Popular”;
  • Apesar de reduzir os preços na ponta, a ação foi limitada para compensar a falta de escoamento de produção das montadoras.

Em números absolutos, foram emplacadas 189.528 novas unidades no país (o número engloba carros, comerciais leves, caminhões e ônibus. Motos e implementos rodoviários ficam de fora).

publicidade

Com informações da Agência Senado

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!