A Agência de Proteção Ambiental (EPA) dos Estados Unidos está finalizando novas regras que limitam as emissões dos veículos padrão (a combustão) para o período de 2027 a 2032. As montadoras estão comentando as decisões da agência e a Tesla foi uma delas: a empresa declarou que o país poderia ser totalmente elétrico até 2030, mas que não deveria se contentar com menos de 69%.

Propostas da EPA

A EPA está desenvolvendo as novas regras para o próximo período. Atualmente, os padrões propostos pela agência reduziriam as emissões de veículos novos em 56%. Isso resultaria em porcentagem de 60% dos novos veículos sendo elétricos até 2030 e 67% até 2032.

Leia mais:

publicidade
Imagem mostrando carro elétrico sendo abstecido
Diversos países pretendem diminuir vendas dos veículos a combustão (Imagem: Pexels)

O que a Tesla diz

  • No entanto, para a Tesla, isso é pouco;
  • A empresa acredita que a EPA deve pressionar para que pelo menos 69% dos veículos novos vendidos até 2032 sejam elétricos;
  • A montadora não vê impedimento nesse pedido, uma vez que há “base legal sólida para conjunto de padrões ainda mais rigoroso do que a proposta atual da EPA”;
  • Se for aceita, a proposta pode resultar na diminuição dos veículos a combustão.

tesla
Tesla também quer tempo para vender seus veículos a combustão (Imagem: Kevin McGovern/Shutterstock)

Fim dos veículos a combustão

  • Vários mercados têm pressionado exatamente para isso: o fim dos veículos com motor a combustão interna;
  • Com a popularização dos elétricos e sua sustentabilidade (eles não emitem carbono), diversos países têm promulgado leis em prol da diminuição da modalidade a combustão;
  • A Noruega é um dos países que devem alcançar essa meta eventualmente, mas não sem a pressão das montadoras;
  • Isso é justamente o que a Tesla quer. Além de ter veículos elétricos e alegar ser a favor da eletrificação, a medida até 2032 daria mais tempo para a empresa vender seus carros movidos a gasolina antes do prazo final.

Com informações de Electrek

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!