A indústria brasileira de veículos produziu 189.200 unidades em junho, um resultado 17% menor na comparação com o maio, quando 227.900 unidades foram produzidas. Já o número de licenciamentos novos em junho foi de 189.500 veículos, o que representa um aumento de 7,4% na comparação com maio, quando 176.500 unidades foram vendidas.

Leia mais

Paralisações e incentivos

  • A produção de veículos também ficou 7,1% abaixo na comparação com junho do ano passado, quando 203.600 unidades foram produzidas.
  • E as vendas no período representam um crescimento de 6,4% em relação a junho do ano passado (178.100 licenciamentos).
  • Considerando as vendas acumuladas, as marcas emplacaram 8,8% mais carros em 2023 do que nos seis primeiros meses de 2022.
  • Os dados são da Associação Nacional das Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) e consideram automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus e outros.
  • Os resultados foram registados em meio a um cenário de paralisações e suspensões nas fábricas brasileiras, e após o primeiro mês do programa de incentivo que oferece créditos aos fabricantes para a redução dos preços.

Queda nas exportações de veículos

  • Ainda de acordo com a Anfavea, houve queda nas exportações de veículos. Foram 36.600 unidades vendidas para fora do Brasil no mês de junho, número 17,4% abaixo se comparado com maio, quando 44.300 veículos nacionais foram exportados para outros países.
  • Já na comparação com junho do ano passado, quando 47.300 unidades foram exportadas, a queda é de 22,6%.

Confira o balanço de vendas, produção e exportação de veículos:

CategoriaVendasProduçãoExportação
Jun/23189.500189.20036.600
Mai/23176.500227.90044.300
Jun 23/Mai 237,4%-17,0%-17,4%
Jun/22178.100203.60047.300
Jun/23 e Jun/226,4%-7,1%-22,6%
Jan-Jun/23 e Jan-Jun/228,8%3,7%-7,7%
Fonte: Anfavea

Programa “Carro Popular”

  • O governo liberou incentivos de R$ 1,8 bilhão para que montadoras dessem descontos em veículos novos.
  • Apesar de reduzir os preços na ponta, a ação foi limitada para compensar a falta de escoamento de produção das montadoras.
  • O programa tinha potencial de atingir até 120 mil carros novos de uma produção de mais de dois milhões neste ano, segundo estimativas da Anfavea.
  • Os cálculos não foram refeitos desde a renovação do programa.
  • As montadoras contempladas com o benefício do governo federal já usaram mais de 90% dos R$650 milhões de créditos tributários do programa de incentivo para o mercado automotivo.
  • Confira a lista de créditos solicitados por cada fabricante aqui.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!