A evolução dos modelos elétricos beneficiou também outro tipo de veículo e uma tendência peculiar tomou conta dos Estados Unidos nos últimos meses: famílias estão usando carrinhos de golfe como um “carro reserva”. Com esses modelos se tornando cada vez mais tecnológicos e personalizados, o veículo tem roubado a atenção das pessoas que querem um segundo carro para uso recreativo e sustentável. E cá entre nós, com os preços dos carros e do combustível tão altos, um carrinho de golfe não seria uma má opção na hora de economizar.

Leia mais:

Carrinhos de golfe são a nova tendência

De acordo com o site Electrek, os grandes avanços no setor automobilístico atingiram os carrinhos de golfe. Se os carros elétricos ficaram sofisticados e as e-bikes ganharam inovações super tecnológicas, por que estes modelos não poderiam ter suas versões de última geração?

Foi isso que aconteceu. Agora, não é difícil achar um veículo que atenda as mais diversas necessidades, desde sistema de som personalizado até assentos para toda a família.

publicidade

Quer ir ao shopping com filhos e cachorro no banco de trás, mas sem gastar muita gasolina no trajeto? Opções de carrinhos de golfe com bateria de longa duração também já existem (e com certeza será mais fácil de estacioná-lo).

Peachtree City, na Georgia, se descreve como uma cidade de carrinhos de golfe; por lá, não é necessário ter um carro (Foto: Peachtree City/Divulgação)

O que está por trás da popularidade?

  • Com as inovações, os carrinhos de golfe se tornaram mais do que uma opção exclusivamente para atravessar campos de grama e têm sido vistos por famílias norte-americanas como uma opção para um segundo carro, para uso nos finais de semana, por exemplo.
  • Um dos motivos para isso é a própria questão da mobilidade urbana: é mais simples, barato e prático usar um carrinho de golfe na cidade, quando se trata de trajetos curtos.
  • Além de ser mais fácil de estacionar e guardar na garagem, eles costumam ter uma velocidade média de 40 km/h, ideal para trajetos em áreas residenciais.
  • Os carrinhos também são significativamente mais baratos que os carros “normais”, considerando tanto o aumento da conta de luz por conta do carregamento caseiro quanto a manutenção.
  • Outro fator importante é o ambiental. Com a população se tornando mais consciente sobre as mudanças climáticas e impactos ambientais de suas atividades, um modelo elétrico e de baixo consumo pode ser ainda mais sustentável que outro tipo de carro elétrico.
Carrinhos de golfe são a nova tendência em algumas cidades dos EUA (Foto: Peachtree City/Divulgação)

Incentivos

  • Outro fator que propiciou a adesão aos carrinhos de golfe elétricos nos Estados Unidos foram os incentivos para o uso.
  • A comunidade planejada de Babcock Ranch, na Flórida, tem casas com garagens para esse tipo de veículo e comércios com vagas de estacionamento reduzidas para os carrinhos. Como o local é pequeno e majoritariamente residencial, o modelo é uma ótima solução para deslocamentos internos.
  • Peachtree City, uma cidade na Geórgia, é outro exemplo. Por lá, milhares de carrinhos de golfe circulam nas ruas e a prefeitura permitiu que eles trafeguem em vias públicas sem necessidade de habilitação.
  • Algumas cidades dos EUA também estão permitindo que modelos aumentem sua velocidade máxima para circularem em vias urbanas (chegando a até 55 km/h).

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!