A chegada dos chineses no mercado de carros elétricos do Brasil tem causado a queda no preço dos veículos. O principal responsável pelo fenômeno é o BYD Dolphin. O lançamento do modelo, há quase dois meses, gerou uma forte reação da concorrência, que reduziu os preços para poder bater de frente com o carro chinês. As informações são do UOL, na coluna do jornalista Jorge Moraes.

Leia mais

publicidade

Elétricos estão mais baratos

  • O caso mais recente de “desconto” foi do Renault Kwid E-Tech.
  • O valor do modelo caiu R$ 10 mil e o compacto sai agora por R$ 139.990.
  • Outro exemplo é o Caoa Chery iCar, que chegou a custar R$ 149.990, antes do lançamento do Dolphin, e hoje está custando R$ 119.990.
  • A queda no preço do subcompacto elétrico, o mais barato do país, foi de 20%.
  • Já o JAC E-JS1, que era vendido por R$ 145.900 no período pré-BYD Dolphin, agora é encontrado por R$ 139.900.
  • O Hyundai Kona, por sua vez, sofreu uma queda de preço de R$ 40 mil, e hoje pode ser comprado por R$ 169.900.
  • O Kona EV também teve redução, dessa vez de R$ 70 mil.
  • O primeiro elétrico da Hyundai no Brasil agora é vendido por R$ 219.990.
  • No grupo Stellantis também houve redução.
  • O Peugeot e-2008 agora é comercializado por R$ 219.990, uma queda de R$ 50 mil no preço.

Redução também nos valores de híbridos e modelos a combustão

  • O segmento dos híbridos também foi impactado.
  • O Chery Arrizo 6 Pro Hybrid cortou R$ 22.500 no preço do sedã, que agora custa R$ 129.990.
  • E nem mesmo os modelos a combustão escaparam.
  • O preço do Volkswagen T-Cross, por exemplo, que agora parte de R$ 140.990, teve redução de R$ 14 mil.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!