Uma equipe de pesquisadores da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, pode ter feito avanços significativos no entendimento sobre o chamado “nascimento virgem”, ou partenogênese. Esse fenômeno permite que alguns animais se reproduzam sem a necessidade de acasalar com espécimes machos. Em pesquisa publicada na revista Current Biology, eles afirmaram que, pela primeira vez, conseguiram induzir o nascimento virgem em um animal que geralmente se reproduz sexualmente.

Leia mais

Os cientistas dizem ter manipulado geneticamente moscas-das-frutas fêmeas. Os animais, que só se reproduzem sexualmente, tiveram descendentes sem a necessidade de um macho.

Os filhotes das moscas também foram capazes de dar à luz sem acasalamento, mostrando que a característica poderia ser passada de geração em geração. As informações são da FayerWayer.

publicidade

A pesquisa

  • Primeiro, a equipe sequenciou os genomas de duas cepas de outra mosca-da-fruta, a Drosophila mercatorum.
  • Uma cepa se reproduz apenas por parto virgem, enquanto a outra precisou de um macho.
  • Os pesquisadores então compararam os resultados, a fim de determinar os genes responsáveis pelos fenômenos.
  • Em seguida, manipularam esses genes para combinar com os de seu parente próximo.
  • A pesquisa, que durou seis anos, envolveu mais de 220 mil moscas-das-frutas.
  • Os cientistas descobriram que quando as moscas geneticamente modificadas tiveram acesso aos machos, elas se reproduziam normalmente.
  • Mas entre os que permaneceram isolados, entre um e dois por cento tiveram um parto virgem.

Partenogênese, o que é?

  • Na reprodução sexuada, o óvulo da fêmea é fecundado pelo espermatozoide do macho.
  • Mas na partenogênese, a fêmea desenvolve o óvulo em um embrião por conta própria.
  • Os mamíferos, incluindo os humanos, não são capazes de nascimentos virgens porque sua reprodução requer certos genes de espermatozoides.
  • No entanto, os cientistas acreditam que provavelmente existam mais animais capazes de ter nascimentos virgens do que os conhecidos atualmente.
  • No mês passado, por exemplo, uma fêmea de crocodilo de um zoológico da Costa Rica que nunca teve contato com um macho colocou um ovo com um feto totalmente formado, o primeiro nascimento virgem registrado neste réptil.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!