Quase sempre que um novo achado arqueológico é anunciado, os pesquisadores relatam o ter desenterrado de algum lugar. Mas você já parou para pensar por que quase sempre é preciso desenterrar ao invés dos restos das antigas civilizações simplesmente estarem por aí?

Vários fatores podem levar ao soterramento de uma antiga cidade ou construção, desde desastres naturais, crescimento da vegetação ou ações do clima ou antrópicas. Pompeia, por exemplo, foi coberta pela lava do Vesúvio, outros locais caíram devido a terremotos.

Além disso, algumas das antigas cidades e assentamentos foram completamente abandonados há centenas de anos e a partir disso sofreram com as ações do tempo. A maioria das cidades maias foram cobertas pela selva. Inundações e anos de vento também cobriram alguns locais deixados para trás pelos humanos, adicionando diversas camadas de solo e tornando-os em montanhas de terra, pronto para pesquisadores os desenterrarem a qualquer momento.

Leia mais:

publicidade

Construindo sobre o registro histórico

Mas nem todas as antigas cidades foram abandonadas ou destruídas por algum desastre. Cidades como Roma são continuamente habitadas há mais de 2000 anos e alguns dos resquícios da antiga civilização que ali vivia estão metros abaixo da terra.

O aumento do nível do solo acontece por causa do acúmulo de matéria orgânica que eventualmente se degrada, elevando aos poucos o nível do solo. No entanto, o principal responsável por enterrar essas antigas cidades, são construções humanas.

Novas construções foram simplesmente erguidas sobre as fundações de antigos prédios. Demolições foram realizadas e os escombros utilizados para aterrar e pavimentar novas ruas, enquanto algumas pedras foram reutilizadas. Mesmo que alguns deles não tenham ido ao chão propositalmente, alguns materiais podem ser reaproveitados, e coisas sem importância, como ladrilhos e outros artefatos, foram deixados para trás, para serem desenterrados somente depois no futuro.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!