Elon Musk investe em diferentes negócios. Duas importantes empresas do setor automobilístico e de redes sociais são de sua propriedade: a Tesla e a X Corp. (antigo Twitter). No entanto, a primeira está criando tantos perfis e pagando para verificá-los na plataforma que estima-se que esteja gastando mais de US$ 20 mil anualmente (cerca de R$ 100 mil). Mesmo que o bilionário não esteja beneficiando sua montadora com um verificado gratuito, o motivo pelo qual a Tesla está criando tantas contas pagas é, no mínimo, misterioso.

Leia mais:

publicidade

Tesla vs. Twitter

Empresas que podem ter interesses conflitantes entre executivos ou outros negócios devem ser transparentes quanto a suas transações.

É caso da Tesla e da SpaceX: ambas são empresas de Elon Musk e a SpaceX deve notificar quando, por exemplo, compra peças da Tesla para suas espaçonaves.

publicidade

A mesma coisa acontece com a Tesla e a X Corp., adquirida por Musk no ano passado, quando ainda era Twitter.

Estratégias da Tesla no X não ficão claras sob gestão de Elon Musk (Imagem: kovop/Shutterstock)

Verificações pagas

  • No entanto, quando o bilionário assumiu o controle, a rede social estava tendo problemas em lucrar apenas com os anúncios e desenvolveu planos pagos, incluindo para ter a verificação no perfil. O X Premium (antes chamado de Twitter Blue) custa US$ 8 mensais.
  • Ainda, a plataforma passou a oferecer um plano de assinatura para negócios chamado “Verified Organizations” (empresas/organizações verificadas, em tradução livre).
  • A opção tem alguns recursos a mais, como a opção de achar candidatos para vagas de emprego, e custa US$ 1 mil mensais para a conta principal.
  • Contas “afiliadas” (por exemplo, divisões de uma empresa maior) podem ter o mesmo plano por um adicional de US$ 50 mensais.
Twitter verificado
Tesla está pagando a verificação de 14 contas no Twitter (Imagem: pnm-stock / Shutterstock)

Tesla pagando para o Twitter

  • Porém, algo curioso aconteceu: desde que as verificações pagas foram implementadas, a Tesla começou a criar diversas contas profissionais no X. Segundo apuração do site Electrek, são 13 contas afiliadas ao perfil principal da montadora.
  • Isso significa que, contando com um plano principal (US$ 1 mil) e 13 contas extras (US$ 50), a empresa está pagando cerca de US$ 1.650 mensais. Durante um ano, esse valor se aproxima a US$ 20 mil.
  • A curiosidade não é apenas pelo valor desembolsado por uma companhia de Elon Musk para outra. Afinal, qual seria a justificativa para essas 13 contas da Tesla?
  • Muitas delas, como a “Tesla América do Norte”, “Tesla Europa”, “Tesla IA” e “Tesla Optimus”, não têm motivos claros para existir e sequer fazem publicações constantes, como argumenta o Electrek.
  • A Tesla Optimus foi criada em janeiro deste ano e, até agora, só possui uma publicação no Twitter, de maio.

Ou seja, qual a estratégia da Tesla em criar tantas contas no X – e pagar para verificá-las com um plano empresarial – se sequer pretende usá-las? Ao que parece, Elon Musk terá algumas explicações a fazer.

publicidade

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!