A Associação de Software de Entretenimento (ESA), entidade por trás da realização da E3, decidiu não continuar sua parceria com a organizadora de eventos ReedPop para futuras edições da maior feira de games do mundo. A informação foi confirmada pela ESA em nota enviada ao The Verge após um relatório do GamesIndustry.biz revelar a mudança.

Leia mais:

Originalmente, a ESA planejava colaborar com a ReedPop para a E3 deste ano. No entanto, as complicações surgiram quando grandes empresas, como Microsoft, Sony e Nintendo, optaram por não participar do evento. Conforme noticiado pelo GamesIndustry.biz, ESA e ReedPop tomaram a “decisão mútua” de encerrar seu contrato de vários anos.

Será o fim definitivo da E3?

Apesar de um relatório de junho da Comissão de Turismo da Cidade de Los Angeles indicar que não se espera que a E3 retorne ao centro de convenções da cidade em 2024 ou 2025, a ESA, por enquanto, não tem planos de cancelar o evento.

publicidade

Segundo as informações, a ESA comunicou ao Los Angeles Convention Center que não realizará a E3 lá no próximo ano. Isso sugere que o evento ainda pode ser realizado em outro local.Adicionalmente, o GamesIndustry.biz informa que a ESA está planejando uma “reinvenção completa” da E3 para 2025.

Em um comunicado fornecido ao The Verge, Stanley Pierre-Louis, CEO da ESA, declarou que a associação está “continuando a explorar” como pode evoluir o E3 e que está “avaliando cada aspecto do evento, desde o formato até o local”. Pierre-Louis enfatizou que a ESA permanece “comprometida” como organizadora e planeja “compartilhar notícias sobre a E3 nos próximos meses”.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!