O termo “big bang”, também chamado de “grande expansão”, se refere à ideia dominante na teoria cosmológica de que o universo surgiu de um ponto único, inimaginavelmente quente e denso, há 13,7 bilhões de anos. Essa teoria nasceu da observação de que outras galáxias estão se afastando da nossa em grande velocidade e em todas as direções. E, ainda que a maioria dos astrônomos use a teoria para explicar como o universo começou, o que causou essa expansão ainda é um mistério.

Leia também:

publicidade

O que é o Universo, como ele se originou e qual é a nossa localização?

De acordo com a Nasa, “o universo é tudo”, pois ele inclui todo o espaço e toda a matéria e energia que o espaço contém. Isso significa que planetas, luas, estrelas, asteroides e cometas, e todas as outras coisas que os astrônomos ainda não conseguem observar, fazem parte do universo.

Sendo assim, o big bang foi o momento em que o universo começou, como uma pequena e densa bola de fogo que se expandiu. Isso não ocorreu em um espaço já existente, o big bang foi o evento que iniciou a expansão e o resfriamento do próprio espaço. 

publicidade
"Universo" via NASA/Unsplash
“Universo” via NASA/Unsplash

Como o universo se originou?

Quando o universo era muito jovem – algo em torno de um centésimo de bilionésimo de trilionésimo de trilionésimo de segundo -, e ainda muito compacto – menos de um bilionésimo do tamanho de um único átomo -, ele passou por um incrível crescimento acelerado.

Durante essa expansão, que é conhecida como inflação, o universo cresceu exponencialmente e dobrou de tamanho pelo menos 90 vezes. Após a inflação, o universo continuou a se expandir, mas em um ritmo muito mais lento. No início, nos primeiros anos após a “explosão” do big bang, tudo era feito de gás. Esse gás, principalmente hidrogênio e hélio, expandiu-se e esfriou.

publicidade

Ao longo de bilhões de anos, a gravidade fez com que o gás e a poeira formassem galáxias, estrelas e planetas. As galáxias se reuniram em grupos, aglomerados e superaglomerados. Algumas estrelas morreram em explosões de supernovas, cujos remanescentes químicos semearam novas gerações de estrelas e possibilitaram a formação de planetas rochosos.

Em pelo menos um desses planetas, a vida evoluiu até a consciência. Em outras palavras, a matéria que se espalhou a partir do big bang se transformou em tudo no universo, inclusive você.

publicidade

Qual é nossa localização no universo?

Via Láctea via Rawpixel
Via Láctea via Rawpixel

Em suma, a Terra está localizada no superaglomerado de Virgem – mas isso não responde à pergunta, não é mesmo? Bem, um superaglomerado é um grupo de galáxias mantidas juntas pela gravidade e, dentro dos superaglomerados, há grupos menores de galáxias – e o grupo em que estamos é chamado de Grupo Local.

Dentro deste grupo está a Via Láctea, a segunda maior galáxia do Grupo Local. Por sua vez, a Terra está em um sistema solar localizado em um dos braços espirais da Via Láctea, o Braço de Órion, a cerca de dois terços da distância do centro da galáxia.

Nosso sistema solar, que se estima ter nascido um pouco depois de 9 bilhões de anos após o big bang, é um grupo de oito planetas, além de vários cometas, asteroides e planetas anões que orbitam o Sol. Sendo que a Terra é o terceiro planeta no Sistema Solar, aparentemente o lugar perfeito para o desenvolvimento da vida.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!