Os testes de segurança de veículos são realizados com bonecos de teste, os famosos “dummies”. No entanto, eles sempre representam corpos masculinos médios e isso explica o porquê de mulheres se machucarem cerca de 73% mais em acidentes. Na Europa, isso vai mudar: o primeiro protótipo de um “dummy” mulher já foi revelado e vai ajudar a tornar os carros mais seguros para elas.

Leia mais:

Testes de segurança dos carros

  • Um estudo da Universidade de Virgínia, dos EUA, de 2019, revelou que as mulheres têm 73% mais chance de se ferirem em um acidente de carro do que homens.
  • Isso acontece porque alguns músculos, como o do pescoço, são mais flexíveis e, portanto, em uma mesma velocidade podem ter impactos diferentes e mais letais do que em um homem.
  • Na Europa, por exemplo, os testes de colisão dos veículos são feitos pelo Programa Europeu de Avaliação de Novos Carros (Euro NCAP) e levam em conta apenas um boneco padrão, modelo a partir do corpo de um homem médio.
  • Dos cinco modelos utilizados, apenas um representa uma ocupante mulher, o Hybrid III. No entanto, ainda assim, o boneco não é feito sob medida, sendo apenas um pouco menor do que o padrão masculino.
Astrid Linder ao lado da sua criação, a dummy mulher (Foto: VTI/Reprodução)

Dummy mulher

Para mudar essa estatística, pesquisadores criaram um protótipo de um dummy mulher, o SET 50F. A boneca de testes de segurança é modelada com base no corpo feminino (e não apenas diminuindo o tamanho de um boneco padrão).

A intenção é que, representando de forma adequada ambos os corpos e anatomias, os testes de segurança e os veículos se tornem mais seguros também para as mulheres.

publicidade

Astrid Linder, diretora de segurança do Instituto Nacional de Pesquisa Rodoviária e de Transportes da Suécia responsável pela dummy, revelou ao Euronews que, apesar de o padrão de teste ser baseado no corpo médio de um homem, ambos os sexos devem estar igualmente representados.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!