Pesquisadores do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) desenvolveram uma mão robótica baseada em um sensor de toque com câmera. Os “dedos” desse robô têm um formato longo e curvo, e fornecem detecção tátil de alta resolução em uma grande área.

O projeto

  • As mãos robóticas costumam ter sensores táteis que usam câmeras para obter informações sobre objetos agarrados são pequenos e planos — geralmente localizados nas pontas dos dedos;
  • Já a criação do MIT conta com um sensor GelSight Svelte, equipado com dois espelhos que refletem a luz para a câmera interna do sensor;
  • Dessa forma, o robô de estrutura flexível consegue ter acesso a todo o comprimento do dedo;
  • Segundo o Tech Xplore, esse sensor é capaz de agarrar um objeto pesado utilizando toda a área dos dedos — assim como os humanos.

Leia mais

Imagem: Instituto de Tecnologia de Massachusetts

“Como nosso novo sensor tem o formato de um dedo humano, podemos usá-lo para fazer diferentes tipos de preensão para diferentes tarefas, em vez de usar pinças para tudo”, afirma Alan (Jialiang) Zhao, autor do artigo sobre o GelSight. “Há um limite para o que você pode fazer com uma pinça de mandíbula paralela. Nosso sensor realmente abre criar algumas novas possibilidades em diferentes tarefas de manipulação que poderíamos realizar com robôs.”

A estrutura completa do robô – como os espelhos, câmera e dois conjuntos de LEDs – são fixados em um tipo de espinha dorsal de plástico, e envoltos em uma película flexível feita de gel de silicone.

publicidade

“Garantir que a curvatura correta do espelho corresponda ao que temos na simulação é bastante desafiador. Além disso, percebi que existem alguns tipos de supercola que inibem a cura do silício. Foram necessários muitos experimentos para fazer um sensor que realmente funciona”, acrescenta Zhao.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal