Um estudo recente lançou luz sobre uma tendência preocupante na Antártida. Desde 1997, quatro dúzias de plataformas de gelo na região diminuíram em pelo menos 30%. Destas, 28 sofreram uma perda ainda mais dramática, com mais da metade de seu gelo desaparecendo nesse período.

Para quem tem pressa:

  • Um estudo recente apontou uma preocupante tendência de encolhimento das plataformas de gelo na Antártida desde 1997;
  • Das 162 plataformas de gelo analisadas, 68 apresentaram um encolhimento significativo, sendo que 28 delas perderam mais da metade de seu gelo nesse período;
  • Estas plataformas são cruciais para a estabilidade do gelo continental, atuando como guardiões das maiores geleiras;
  • A perda total das plataformas de gelo na Antártida foi de aproximadamente 8,3 trilhões de toneladas nos últimos 25 anos, equivalente a cerca de 330 bilhões de toneladas por ano;
  • Além disso, a geleira Thwaites, conhecida como a “Geleira do Juízo Final”, preocupa os cientistas devido à sua rápida taxa de derretimento.

A análise, publicada na Science Advances e divulgada pela Associated Press, examinou essas estruturas vitais entre as grandes geleiras e o oceano aberto. Das 162 plataformas de gelo no continente, 68 apresentaram um encolhimento significativo entre 1997 e 2021. Enquanto 29 cresceram, 62 permaneceram estáveis e três perderam massa de forma não significativa.

Leia mais:

Plataformas de gelo na Antártida

Geleira na Antártica
(Imagem: SarahNic/Pixabay)

Essas plataformas, que agem como guardiões ao reter as maiores geleiras, têm um papel crucial na estabilidade do gelo continental. O derretimento dessas estruturas, causado pelo aumento das temperaturas devido às mudanças climáticas, pode resultar em um aumento perigoso do nível do mar ao longo de décadas e séculos.

publicidade

Segundo Ted Scambos, cientista da Universidade do Colorado (EUA), entender a quantidade de gelo perdido dessas plataformas é essencial para compreender a evolução da Antártida. Ele destacou que o estudo oferece uma visão valiosa sobre a água doce que está se fundindo no Mar de Amundsen, uma área crucial para as mudanças no nível do mar.

A perda total das plataformas de gelo da Antártida atingiu cerca de 8,3 trilhões de toneladas nos últimos 25 anos, equivalente a aproximadamente 330 bilhões de toneladas por ano. No entanto, o autor do estudo, Benjamin Davison, enfatizou que o padrão de perda em cada plataforma é ainda mais crucial do que o total geral.

Os resultados revelam perdas alarmantes, com quatro geleiras na península e no lado oeste do continente perdendo mais de um trilhão de toneladas. Por exemplo, plataforma de gelo Wordie, que mantém quatro geleiras próximas à ponta da Península Antártica, perdeu 87% de sua massa desde 1997.

A preocupação agora se volta para a geleira Thwaites, conhecida como a “Geleira do Juízo Final”, devido à sua rápida taxa de derretimento. Sua plataforma de gelo perdeu 70% de sua massa desde 1997, representando cerca de 4,1 trilhões de toneladas para o Mar de Amundsen.

Embora a conexão direta entre a perda de plataformas de gelo e as mudanças climáticas induzidas pelo homem seja complexa, o estudo ressalta a importância de monitorar essas mudanças enquanto a temperatura média do planeta sobe.