O WhatsApp é o principal canal de comunicação das empresas brasileiras, revelou a pesquisa encomendada pela Yalo, plataforma de comércio conversacional, que contou com dados da International Data Corporation (IDC). Entre novembro de 2022 e junho de 2023, a rede social de mensagens da Meta foi utilizada por 95% das companhias.

Leia mais:

WhatsApp é utilizado por mais de 90% dos brasileiros

  • A segunda plataforma de mensagens mais utilizada pelas empresas são outras redes sociais (como Facebook e Instagram), seguido por aplicações próprias;
  • Outro dado da pesquisa é que os canais preferidos dos consumidores são: WhatsApp (88%), redes sociais (77%) e e-mail (59%);
  • Segundo a Meta, o Brasil conta com cerca de 197 milhões de usuários do WhatsApp;
  • Outra pesquisa, realizada pela agência We Are Social, revela que cerca de 93,4% da população brasileira conta com uma conta no aplicativo de mensagens da Meta.

A pesquisa revela que a adoção de aplicativos de mensagens deve crescer cerca de 30%, chegando a US$3,7 bilhões em 2025. Erick Buzzi, General Manager da Yalo no Brasil, considera que esse dado reforça a necessidade de as empresas aumentarem seus processos de marketing, pré-venda, venda e pós-venda para gerar uma experiência “perfeita e transparente” para o cliente.

O foco no cliente requer canais de comunicação com os quais os usuários se sintam mais confortáveis na interação e a comunicação deve fluir naturalmente.

Erick Buzzi, General Manager da Yalo no Brasil.

Além das plataformas de mensagens, o investimento em chatbots B2B na América latina deve alcançar um crescimento anual composto de 31% até 2025 devido à crescente demanda por soluções de automação de processos de negócios e adoção da inteligência artificial (IA).

publicidade

Atualmente, o comércio conversacional via chatbots detém cerca de 8% do mercado global de plataformas de comércio eletrônico, segundo estudo do Future Market Insights. A análise defende, ainda, o crescimento de 15,6%, chegando a uma arrecadação de US$ 26,3 bilhões até 2032. 

No Brasil, 92% das empresas já recolhem dados de clientes e 75% utilizam chatbots. Isso só reforça o quanto a tecnologia precisa estar presente nos negócios. A conectividade já é uma estrutura onde os dados unem pessoas, coisas, aplicativos e processos a qualquer hora e de qualquer lugar e esse modelo deve ser cada vez mais valorizado como um impulsionador de agilidade e desenvolvimento econômico.

Erick Buzzi, General Manager da Yalo no Brasil.