Nem todas as buscas feitas no Google rendem dinheiro à empresa. É muito raro que a companhia divulgue qualquer detalhe relacionado à sua receita gerada por anúncios nas pesquisas. Porém, durante o julgamento antitruste da big tech, em andamento nos Estados Unidos, uma lista dos termos de pesquisa que mais geram dinheiro foram excepcionalmente divulgadas.

Leia mais:

Pesquisas no Google

Conforme divulgado pelo The Verge, o Google alega que apenas 20% dos termos pesquisados no buscador exibem anúncios, convertendo cliques em dinheiro para a empresa.

A afirmação pode ser verdade, uma vez que, se você pesquisar “melhor carro 2023”, com certeza vai se deparar com uma propaganda, mas se pesquisar “presidente dos Estados Unidos”, provavelmente não.

publicidade

Isso porque o Google exibe anúncios monetizados em pesquisas que são prováveis de ser convertidas em cliques para os anunciantes, principalmente no quesito vendas e serviços. Ao pesquisar sobre o presidente dos EUA, você provavelmente não quer comprar nada e não cairá tão facilmente em qualquer propaganda.

Crédito: Sergei Elagin – Shutterstock

Termos mais lucrativos

Nesta semana, uma lista de termos mais lucrativos foi publicada online, como parte dos documentos do julgamento do Google nos Estados Unidos. Há algum tempo, os dados do processo estavam sendo mantidos em sigilo a pedido da big tech, mas foram liberados pelo juiz Amit Mehta.

Os termos mais lucrativos divulgados são referentes à semana de 22 de setembro de 2018 e são:

  • iPhone 8
  • iPhone 8 Plus
  • seguro automóvel
  • seguro de automóvel
  • voos baratos
  • cotações de seguro de carro
  • tv direta
  • faculdades on-line
  • at&t
  • Hulu
  • iPhone
  • Uber
  • spectrum
  • comcast
  • xfinity
  • cotações de seguros
  • relatório de crédito gratuito
  • seguro de carro barato
  • aarp
  • lifelock

Entre os termos, é possível perceber a variedade de produtos e serviços escolhidos pelos anunciantes para exibir seus ads.

Conforme divulgado pelo The Verge, alguns dos termos não necessariamente dizem respeito a produtos ou serviços que podem ser comprados ou contratados, como “Uber” e “AT&T”. No entanto, algumas empresas pagam anúncios para serem exibidos nos resultados de suas próprias pesquisas para evitar que concorrentes ocupem esse espaço e desviem seu público.

Ou seja, pode ser que a própria Apple tenha anunciado nos resultados referentes ao iPhone.

Google
(Imagem: JHVEPhoto / Shutterstock)

Anúncios no Google

O custo por clique no Google (o preço que o anunciante paga cada vez que algum usuário clica em seu anúncio no resultado de pesquisa do buscador) sempre foi alto.

De acordo com uma pesquisa da Hubspot de 2020, uma empresa de advogados especializados em trânsito que queiram atrair clientes que pesquisam “advogado de acidentes de trânsito na Califórnia” devem desembolsar até US$ 475 por clique.

O preço varia de acordo com a incidência de pesquisas.