O Google confirmou esta semana que adolescentes ao redor do mundo agora terão acesso ao Bard, o chatbot alimentado por inteligência artificial criado em resposta ao ChatGPT.

O que você precisa saber

  • Segundo as informações divulgadas pela gigante de buscas, o requisito idade para usar o Bard é o mesmo válido para cadastrar e gerenciar uma conta do Google.
  • A idade pode ser diferente dependendo do país, variando de 13 — o caso do Brasil — a 16 anos.
  • Por enquanto, o Bard ficará disponível para jovens apenas com idioma em inglês.
  • A ideia é que os adolescentes usem a ferramenta de IA do Google como aliado na educação, seja para procurar dicas nas tarefas escolares, sugestões sobre universidades e muito mais.
Imagem: Divulgação/Google

Leia mais:

publicidade

Algo que reforça essa tendência é a nova experiência de aprendizado de matemática. Usuários poderão digitar uma questão ou fazer upload de uma foto dela. Em seguida o chatbot entrega a solução e até um passo a passo.

Em outras palavras, será uma alternativa para as buscas que normalmente quem está nesta faixa etária já faz diariamente no Google.

publicidade

Bard com proteção para os mais jovens

Segundo o Google, foram adotadas novas “proteções apropriadas” para menores no Bard. O chatbot irá, por exemplo, reconhecer conteúdo impróprio para usuários mais jovens, além de não retornar respostas com conteúdo considerado restrito.

Além disso, o Bard acionará automaticamente uma função de verificação dupla de respostas quando um usuário adolescente fizer qualquer questionamento. O recurso usa o motor de buscas do Google para cruzar e confirmar dados, o que possibilita evitar um fenômeno na IA que ficou conhecido como “alucinação”.

publicidade

Como o nome indica, isso acontece quando um chatbot começa a gerar respostas imprecisas ou claramente absurdas sobre algum assunto específico. Em breve, essa verificação dupla também estará disponível para todos os usuários do Bard, confirmou a empresa.

Por fim, a Google também apresentou um vídeo com algumas dicas sobre uso de IA para os mais jovens: